Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Banco Mundial planeja investir U$ 7 bi anuais no Brasil até 2028

Banco Mundial planeja investir U$ 7 bi anuais no Brasil até 2028
(Foto: Divulgação/Banco Mundial).

O Grupo Banco Mundial (GBM) revelou planos de investimento anual de U$ 7 bilhões no Brasil até 2028. Este aporte incluirá U$ 2 bilhões do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) e U$ 5 bilhões da Corporação Financeira Internacional (IFC). A Agência Multilateral de Garantia de Investimentos (MIGA) também participa do financiamento.

O financiamento apoia diretamente as prioridades do Plano Plurianual (PPA) 2024–2027 do Brasil e do seu Plano de Transformação Ecológica (PTE), além de aspirações do setor privado para aprimorar o ambiente de negócios local. O plano tem como foco o desenvolvimento sustentável e a mitigação das mudanças climáticas.

Johannes Zutt, diretor do Banco Mundial para o Brasil, explicou os objetivos do plano. “Nosso foco é impulsionar uma economia mais produtiva, inclusiva e ambientalmente sustentável”, afirmou. Ele acrescentou que o plano visa também melhorar a governança e diminuir desigualdades raciais e de gênero.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

 

O plano foi desenvolvido com a colaboração de várias entidades, incluindo o Ministério da Fazenda e o Ministério do Planejamento e Orçamento do Brasil. Representantes de estados e municípios, bem como do setor privado, acadêmico, da sociedade civil, povos indígenas e grupos afro-brasileiros também participaram das consultas.

Manuel Reyes-Retana, diretor regional da IFC para o Brasil, ressaltou a importância do setor privado no plano. “O crescimento produtivo e inovador será o motor para atração de investimentos e redução das emissões de carbono”, disse. Ele mencionou que o Grupo Banco Mundial vai expandir o financiamento sustentável e desenvolver os mercados de capitais para suportar as estratégias climáticas do país.

A estratégia também abrange melhorias em educação, saúde, saneamento e acesso a serviços digitais, com foco especial nas regiões norte e nordeste do Brasil. Políticas de inclusão e melhor regulação fundiária em áreas rurais são parte integral do plano.

No campo da sustentabilidade, o Grupo Banco Mundial pretende com os investimentos expandir a matriz energética limpa do Brasil e promover resiliência agrícola frente às mudanças climáticas. A estratégia inclui ações contra o desmatamento ilegal e o desenvolvimento de instrumentos financeiros como títulos verdes e azuis.

Adicionalmente, a estratégia está alinhada com parcerias já existentes, como o Memorando de Entendimento com o BID, e busca novas colaborações com entidades como a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) e a Embrapa.

A iniciativa Redes Financeiras para a Amazônia, lançada na COP28 pela IFC e o BID Invest, é outro destaque. A rede, que conta com 24 membros fundadores, visa mobilizar capital e fomentar empregos através de micro, pequenas e médias empresas na Amazônia.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado