Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Minas Gerais pode repetir safra de 80 mi de toneladas de cana-de-açúcar

(Foto: Divulgação Sistema Faemg)

A Abertura da Safra Mineira de Açúcar e Etanol 2024/2025 foi realizada na Fazenda Santa Vitória, em Uberaba. O evento contou com a presença de Romeu Zema, governador de Minas Gerais, e ministros como Carlos Fávaro e Alexandre Silveira. Durante o evento, foi projetado que Minas Gerais poderia alcançar novamente a safra recorde de cana-de-açúcar de 2023/2024, estimando uma moagem de 80 milhões de toneladas para o ciclo seguinte.

Mário Campos Filho, presidente da SIAMIG Bioenergia, informou sobre o aumento de 8% na área plantada de cana no estado, e a expectativa de produzir quase 6 milhões de toneladas de açúcar e cerca de 3 bilhões de litros de etanol.

“Vamos repetir a produção para cana-de-açúcar; produzir quase 6 milhões de toneladas de açúcar, lembrando que Minas Gerais é o segundo maior produtor e segundo maior exportador deste produto no Brasil; e ainda vamos produzir em torno de 3 bilhões de litros de etanol”, disse Campos Filho.

Crescimento do Agro

O governador Romeu Zema destacou a importância da safra cana-de-açúcar para o avanço do estado, destacando que o setor tem crescido acima da média econômica estadual, reduzindo a dependência histórica de Minas Gerais do setor de mineração.

conteúdo patrocinado

Destaques

José Francisco dos Santos, presidente do Conselho da Companhia Mineira de Açúcar e Álcool (CMAA), falou sobre o sucesso do grupo e as projeções para plantio de 150 mil hectares em 2024, todas localizadas no Triângulo Mineiro.

Antônio de Salvo, presidente do Sistema Faemg Senar, destacou a campanha “Movido pelo Agro”, que promove o etanol como combustível limpo e renovável, já adotado por frotas governamentais, incluindo a de Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

“O projeto começou com a nossa proposta de que toda a frota do Sistema rodasse apenas com etanol. Além do setor sucroenergético contribuir com o Sistema S, este é um combustível limpo e renovável. Foi tão bom o que nós fizemos, que o governo de Minas Gerais e agora também o do Mato Grosso do Sul, e outros estados, também fizeram a mesma proposta de uso do etanol em suas frotas”, disse o Salvo.

Impacto e Fortalecimento do Setor

No primeiro ano da campanha, em 2023, a substituição por etanol nas frotas do Sistema Faemg Senar resultou na redução de cerca de 140 toneladas de CO2 na atmosfera.

Minas Gerais se destaca como uma força vital no setor sucroenergético, consolidando-se como um dos pilares essenciais do agronegócio do estado. Com 36 usinas operacionais e atividades espalhadas por 108 municípios, o estado ocupa a terceira posição na produção de cana-de-açúcar no Brasil, além de ser o segundo maior produtor de açúcar, com 13,2% da produção, e o quarto em produção de etanol, contribuindo com 11,4% da produção nacional desses biocombustíveis. Este setor vital não apenas impulsiona a economia local, mas também é responsável por 12,5% das exportações do setor agrícola mineiro.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado