Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Primeiro ‘superiate’ movido a hidrogênio está à venda

Conheça o primeiro superiate movido a hidrogênio. (Foto: Feadship/Reprodução)
Conheça o primeiro superiate movido a hidrogênio. (Foto: Feadship/Reprodução)

Após cinco anos de desenvolvimento intenso, o Projeto 821, uma inovação da Feadship, foi concluído e apresentado recentemente em Amsterdã. Esta embarcação de 119 metros, criada pelo estúdio britânico RWD e projetada para funcionar inteiramente por meio de hidrogênio verde, é uma pioneira na indústria náutica. O hidrogênio verde é obtido através da eletrólise da água, um processo que utiliza energia renovável, garantindo que a operação do iate não emita gases poluentes.

Especulações sobre a compra por Bill Gates e venda do superiate

Inicialmente, em 2020, circularam rumores de que Bill Gates havia encomendado o iate, mas nem a Feadship nem a Sinot Yacht Architecture & Design confirmaram essas especulações. Com o tempo, esses rumores foram negados pelas partes envolvidas, mas o interesse no superiate não diminuiu. Atualmente, o Projeto 821 está disponível para venda através da Edmiston, uma oportunidade única para adquirir o primeiro iate deste tipo.

Superiate movido a hidrogênio: detalhes do design e capacidades

O superiate não apenas se destaca pela sua tecnologia inovadora, mas também por suas instalações luxuosas. Com capacidade para 30 convidados e 44 tripulantes, o navio inclui múltiplas áreas de lazer como piscina, jacuzzi, sala de vapor, além de comodidades práticas como uma ampla biblioteca e escritórios elegantes com lareiras. Este projeto é um marco na busca por alternativas sustentáveis na navegação de luxo.

conteúdo patrocinado

Leia também:

Veículos elétricos e hidrogênio podem injetar R$ 2,2 trilhões no Brasil

Compromisso da Feadship com a sustentabilidade e segurança

O desenvolvimento do superiate movido a hidrogênio não foi apenas um avanço tecnológico, mas também uma parte do compromisso mais amplo da Feadship com práticas sustentáveis, visando produzir embarcações com zero emissões até 2030. Em colaboração com parceiros de várias indústrias, foram desenvolvidos regulamentos e protocolos de segurança para garantir que a inovação no uso de hidrogênio seja tanto segura quanto eficaz.

Jan-Bart Verkuyl, diretor da Feadship e CEO do Estaleiro Royal Van Lent, afirma que o “objetivo tem sido desenvolver uma tecnologia nova e limpa não apenas para este projeto, mas para o mundo”. “O valor da pesquisa, bem como o desenvolvimento de regulamentos de segurança de classe e bandeira para um tipo inteiramente novo de geração de energia, é um avanço que temos orgulho de ter disponibilizado a todos”, disse.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado