Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Taxa de desemprego no Brasil cai 7,9% no 1º trimestre de 2024

Menor taxa de desemprego em 10 anos

(Foto: Startup Stock Photos/Pexels)

A taxa de desemprego no Brasil no primeiro trimestre de 2024 foi de 7,9%, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada hoje (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este é a menor taxa de desemprego trimestral (1T24) registrada no período em 10 anos. Anteriormente, o menor valor havia sido no primeiro trimestre de 2014, com 7,2%.

Comparação Anual

No mesmo período de 2023, a taxa de desocupação era de 8,8%. Na comparação com o ano passado, houve uma queda significativa, refletindo a melhora gradual na economia. Entre as unidades da federação, 21 estados e o Distrito Federal apresentaram redução na taxa de desocupação. Os estados com menor nível de desocupados incluíram Acre, Amazonas, Pará, Amapá, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal.

Crescimento da Desocupação

No entanto, quatro estados registraram crescimento na desocupação: Rondônia, que passou de 3,2% para 3,7%; Roraima, de 6,8% para 7,6%; Rio Grande do Sul, de 5,4% para 5,8%; e Mato Grosso do Sul, de 4,8% para 5%. Em Santa Catarina, a taxa se manteve estável em 3,8%.

Publicidade

Análise da Coordenação

Adriana Beringuy, coordenadora de pesquisas por amostras de domicílios do IBGE, comentou: “A trajetória de queda anual, que já vem sendo observada em outros trimestres, se manteve”, destacando a consistência da redução da taxa de desocupação ao longo do tempo.

Leia Também:

Desigualdade de Gênero e Raça

Ainda assim, as taxas de desocupação permanecem mais altas para mulheres, pessoas pretas e pardas, e aqueles com ensino médio incompleto, superando a média nacional de 7,9%. No primeiro trimestre de 2024, a taxa foi de 6,5% para homens e 9,8% para mulheres. Em relação à cor ou raça, os brancos apresentaram uma taxa de 6,2%, enquanto os pretos ficaram em 9,7% e os pardos em 9,1%.

Desocupação por Nível de Instrução

A taxa de desocupação para indivíduos com ensino médio incompleto era de 13,9%. Para aqueles com ensino superior incompleto, a taxa foi de 8,9%, mais que o dobro da verificada para os que tinham nível superior completo, cuja taxa foi de 4,1%.

Desemprego no Final de 2023

A taxa de desemprego no Brasil no quarto trimestre de 2023 foi de 7,4%, de acordo com a PNAD Contínua Trimestral do IBGE. Este foi o menor patamar para o período desde 2014 e marcou um recorde histórico de trabalhadores ocupados. No trimestre anterior, a taxa de desocupação era de 7,7%.

Rendimento Médio

Além da redução da taxa de desocupação, o rendimento médio real mensal habitual também apresentou um aumento. No trimestre encerrado em março de 2024, o rendimento médio foi de R$ 3.123, em comparação com R$ 3.004 no mesmo trimestre do ano passado.

Longo Prazo de Desocupação

O estudo também revelou que 1,9 milhão de pessoas procuravam trabalho há dois anos ou mais no primeiro trimestre de 2024, uma redução de 14,5% em relação ao mesmo período de 2023, quando 2,2 milhões de pessoas estavam nesta situação

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado