Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Governo autoriza compra de 1 milhão de toneladas de arroz

Intuito é garantir o abastecimento em todo o país

Arroz
(Imagem: Marcello Casal/Agência Brasil)

O governo federal, por meio de uma medida provisória assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na última sexta-feira (24), autorizou a compra de até um milhão de toneladas de arroz estrangeiro. Para assegurar o abastecimento em todo o país, o governo está agindo para aliviar os efeitos climáticos que atingem o Rio Grande do Sul. Atualmente, o estado é responsável por 70% da produção de arroz no Brasil.

O montante liberado para a compra é de R$ 7,2 bilhões. Assim, o preço tabelado foi de R$ 4 por quilo. A medida visa garantir que o cereal chegue diretamente ao consumidor final, assegurando o abastecimento alimentar em todo o território nacional.

A autorização permite ao Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA), através da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), realizar a aquisição do arroz.

Publicidade

O governo destinará o estoque à venda direta para mercados de vizinhança, supermercados, hipermercados e outros estabelecimentos comerciais com ampla rede de pontos de venda nas regiões metropolitanas.

O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, destacou a importância da iniciativa. “Esta medida provisória é um passo crucial para garantir a segurança alimentar de todo o povo brasileiro”, afirmou.

Produção Gaúcha

No entanto, o governo do Rio Grande do Sul afirmou que a safra de arroz do estado é suficiente para atender à demanda do país. De acordo com o Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), a safra 2023/2024 deve ser de aproximadamente 7,1 milhões de toneladas, mesmo com as perdas causadas pelas inundações de maio. O número é similar ao da safra anterior, que foi de 7,2 milhões de toneladas.

Rodrigo Machado, presidente do Irga, ressaltou: “Mesmo considerando as perdas, temos uma safra praticamente idêntica à anterior, o que nos leva a calcular que não haverá desabastecimento de arroz”.

A medida provisória assinada pelo presidente Lula é uma ação preventiva para assegurar que não falte arroz nas prateleiras dos mercados brasileiros, diante das incertezas climáticas. Mesmo com a produção estável no Rio Grande do Sul, o governo federal busca garantir a segurança alimentar para toda a população.

Veja também: 

 

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado