Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Impacto das enchentes reagenda leilões portuários para agosto

Ampliação e investimentos nos portos do Brasil

Impacto das enchentes reagenda leilões portuários para agosto
Porto de Recife (PE) (Foto: Divulgação/Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ)).

O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, anunciou o adiamento dos leilões portuários, inicialmente previstos para maio, para a segunda quinzena de agosto. Este ajuste foi necessário devido às intensas enchentes que assolaram o Rio Grande do Sul.

Essas licitações ocorrerão na B3, em São Paulo, envolvendo cinco áreas portuárias. Com uma duração de contratos de dez anos, os leilões prometem investimentos que alcançam R$ 90 milhões. Além disso, três destas áreas estão situadas no Porto do Recife, enquanto as restantes localizam-se nos portos do Rio de Janeiro e Rio Grande.

Investimentos e metas

Durante uma visita ao Porto do Recife, o ministro detalhou os planos de investimento. Em virtude das enchentes, anunciou um investimento adicional de R$ 120 milhões em obras de dragagem, fundamentais para aumentar a capacidade de navegação e a competitividade do porto. “Planejamos investir R$ 60 milhões em três terminais, além das obras complementares,” explicou Costa Filho.

Publicidade

 

Projeções para leilões portuários

Por outro lado, o governo já planeja uma segunda rodada de leilões entre setembro e outubro. Um destaque desta rodada será a licitação de uma área para graneis sólidos minerais no Porto de Itaguaí, no Rio de Janeiro, com expectativas de investimentos que chegam a R$ 3 bilhões.

Desempenho recente do Porto do Recife

Além disso, o Porto do Recife mostrou um aumento expressivo em sua movimentação. Nos primeiros quatro meses deste ano, houve um incremento de 43% em comparação ao mesmo período do ano passado. Esse crescimento demonstra o potencial do porto como um motor para a economia regional e nacional.

Comunidades

Delmiro Gouveia, presidente do Porto do Recife, e Priscila Krause, vice-governadora de Pernambuco, falaram sobre os impactos positivos dos leilões. Gouveia mencionou que as concessões vão melhorar a infraestrutura e beneficiar o turismo e o comércio. Já Krause acrescentou que o aumento na movimentação portuária pode ser de até 30%, reafirmando a importância do porto para o desenvolvimento econômico do estado.

Finalização das obras de dragagem

Finalmente, o projeto de dragagem, orçado em cerca de R$ 120 milhões, incluirá um financiamento de R$ 30 milhões do PAC Leilões 2024. Essas melhorias são essenciais para a operação eficiente do porto, permitindo a atracação de navios maiores e melhorando a logística de transporte marítimo.

Por conseguinte, essas medidas mostram o compromisso do governo em fortalecer a infraestrutura portuária como um pilar fundamental para o crescimento econômico e desenvolvimento social. Com esses investimentos, os portos brasileiros estarão preparados para atender às demandas do comércio global e local de forma eficaz e sustentável.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado