Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Pré-olimpíadas: Brasil gasta milhões para participar dos Brics Games

Evento pré-olímpico ocorre em Kazan, na Rússia

Brasil destina milhões em verba para participação do país nos Brics Games (Foto: Tânia Rego/Agência Brasil)
Brasil destina milhões em verba para participação do país nos Brics Games (Foto: Tânia Rego/Agência Brasil)

O Brasil destinará R$ 5 milhões de verba pública para enviar uma delegação de 112 atletas aos Brics Games, evento que será realizado em Kazan, Rússia, entre os dias 12 e 23 de junho. Os jogos, classificados pela Rússia como pré-olímpicos, são parte da estratégia do presidente russo Vladimir Putin de utilizar o esporte como propaganda, após a suspensão do país dos Jogos Olímpicos de Paris.

Contexto dos Brics Games

Os Brics Games são organizados pelo bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, com a inclusão de Egito, Etiópia, Irã e Emirados Árabes Unidos. Este ano, sob a presidência russa do bloco, o evento ganha uma edição ampliada. O objetivo é utilizar os jogos como uma plataforma para apresentar o Brics como uma alternativa à hegemonia política ocidental, especialmente das democracias ocidentais. A expectativa é que mais de 90 países enviem delegações a Kazan.

Custo e financiamento

O Ministério dos Esportes (MESP) confirmou que o envio da delegação brasileira terá um custo de R$ 5 milhões. Esse valor faz parte do orçamento discricionário do MESP, repassado por meio da Secretaria Nacional de Esporte Amador, Educação, Lazer e Inclusão Social (SNEAELIS). O governo utilizará a verba para cobrir despesas como passagens aéreas, hospedagem, alimentação, uniformes, materiais médicos e fisioterapêuticos, entre outros.

Publicidade

Participação brasileira e modalidades

O Brasil competirá em 15 modalidades nos Brics Games, com 112 atletas universitários. As modalidades incluem atletismo, badminton, esgrima, judô, karatê, natação, saltos ornamentais, sambo, tênis de mesa, wrestling estilo livre e greco-romano, wushu e xadrez. Além disso, os atletas participarão de competições de phygital basketball e phygital football, que combinam jogos de videogame com versões reais simplificadas dos esportes.

Leia também:

Contexto político e internacional

O evento ocorre em um contexto de tensões políticas internacionais, especialmente devido à suspensão da Rússia dos Jogos Olímpicos de Paris, após a invasão da Ucrânia em fevereiro de 2022. Especialistas afirmam que a realização dos Brics Games é uma estratégia da Rússia para manter sua presença no cenário esportivo internacional, apesar das sanções. O professor Elton Gomes, da Universidade Federal do Piauí (UFPI), destaca que o evento serve para mostrar as ambições do bloco Sino-Russo de se apresentar como uma alternativa às instituições ocidentais. A competição, que inclui 27 modalidades esportivas, reflete a tentativa de Putin de politizar o esporte e utilizar o evento como propaganda.

Reações e controvérsias

A verba do Brasil para a participação do país nos Brics Games gerou controvérsias devido ao contexto político e econômico. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva busca se aproximar da Rússia. Entretanto, alguns setores da sociedade criticaram a decisão de enviar uma delegação ao evento. Em nota, o Ministério dos Esportes afirmou que o Brasil adota uma postura de neutralidade em relação ao conflito entre Rússia e Ucrânia, defendendo negociações de paz.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado