No corredor para ser privatizado, Correios registra lucro de R$ 1,5 bilhão

Privatização Correios
 (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Os Correios registrou lucro líquido de R$ 1,53 bilhão no calendário 2020, o melhor número em uma década. Mesmo ainda não sendo divulgados oficialmente pela empresa, os dados foram enviados pelo presidente da estatal, Floriano Peixoto Vieira Neto, ao Ministério da Economia para compor o projeto de privatização

No relatório, que foi obtido pelo Estadão/Broadcast, foi ressaltado que o resultado “garante à empresa uma imagem institucional sólida” e a apresenta “em condições bastante favoráveis no contexto dos estudos de desestatização que estão sendo conduzidos a seu respeito”.

Projeto

O presidente Jair Bolsonaro entregou o projeto de privatização da empresa ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) no último dia mês de fevereiro e já no dia 20 de abril, os parlamentares aprovaram requerimento de urgência para a tramitação da proposta na Casa.

Não está definido o modelo de privatização, mas está claro que a venda irá abrir espaço para liberar à iniciativa privada a operação dos serviços reservados de monopólio da União.

ECT

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), ou simplesmente Correios, é uma empresa pública federal responsável pela execução do sistema de envio e entrega de correspondências no Brasil, mas que não se limita a apenas essa atividade: executa a distribuição de encomendas em todo o território nacional, bem com presta outros serviços de apoio ao Governo – em todas as esferas – e de apoio à população.

A legislação brasileira garante o monopólio de carta, cartão postal, correspondência agrupada e telegrama para o governo federal e a empresa foi idealizada para operar a atividade pelo Estado.

Em 25 de janeiro de 2013, o serviço postal oficial brasileiro completou 350 anos.

Acesse Canal Telegram.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado