Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Mercedez-Benz desenvolverá apenas carros elétricos a partir de 2025

A montadora também estima que irão precisar de 200 gigawatts por hora em baterias, portanto, planejam construir oito fábricas para a produção de células de energia ao redor do mundo.
A montadora também estima que irão precisar de 200 gigawatts por hora em baterias, portanto, planejam construir oito fábricas para a produção de células de energia ao redor do mundo.

A Mercedez-Benz anunciou que irá acelerar o seu plano de transição para desenvolver apenas carros elétricos a partir de 2025. Entre 2022 e 2030, a montadora alemã planeja investir pelo menos 40 bilhões no segmento.

O anúncio feito pela companhia alemã, segue o objetivo em expandir a operação global de autos movidos por energia em todo o mundo. Em comunicado, a montadora confirmou o investimento de 40 bilhões de euros entre 2022 e 2030 no segmento, além de estimar que a alocação de recursos para carros movidos a combustíveis fósseis também deve cair 80% entre 2019 e 2026. 

A montadora também estima que irão precisar de 200 gigawatts por hora em baterias, portanto, planejam construir oito fábricas para a produção de células de energia ao redor do mundo. Quatro das novas fábricas ficarão na Europa e uma nos Estados Unidos.

conteúdo patrocinado

Em 30 de junho, a Mercedes-Benz Trucks apresentou a sua mais recente inovação. Trata-se do eActros, o novo camião elétrico para distribuição. Desde 2018, 10 protótipos do eActros foram testados de uma forma intensiva. Nas versões de 18 toneladas e 25 toneladas, o eActros cumpriu várias tarefas desafiadoras em diversos setores. 

Os resultados destes testes foram analisados por especialistas da Mercedes-Benz Trucks e incorporados diretamente no produto. A fábrica da Mercedes-Benz em Wörth está se tornando o centro de caminhões elétricos e a célula de combustível dentro da rede de produção de caminhões do Grupo. 

Além do Mercedes-Benz eActros, a produção de mais caminhões Mercedes-Benz de emissão zero, como o eEconic, no próximo ano, e eActros LongHaul, também está prevista para Wörth em meados da década atual, como confirmado no mês passado pela direção do grupo. Isto pode abrir a possibilidade para a Mercedes-Benz do Brasil se tornar o centro de desenvolvimento de outras tecnologias não elétricas para o Grupo. 

Recentemente, a União Europeia propôs uma proibição efetiva sobre a venda de novos carros movidos a gasolina e diesel a partir de 2035, como parte de um amplo pacote de medidas de combate ao aquecimento global.

Algumas montadoras como a Volvo Cars se comprometeram a terem apenas veículos elétricos até 2030, enquanto a General Motors pretende ter apenas modelos movidos a bateria até 2035, enquanto tentam reduzir a distância que as separam da líder Tesla. 

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado