Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Ucrânia ataca refinaria, Rússia revida em instalações de energia

Ucrânia e Rússia
(Foto: Алесь Усцінаў/Pexels)

A escalada do conflito entre Ucrânia e Rússia continua com ataques direcionados a infraestruturas críticas, aumentando as tensões e causando preocupações globais. Durante a o sábado, a Ucrânia lançou um ataque de drones contra a refinaria de petróleo Slavyansk na Rússia, interrompendo parcialmente suas operações. Esta refinaria, que processa 4 milhões de toneladas de petróleo por ano, já foi alvo anteriormente e é fundamental para o suprimento de petróleo da região.

Ataque à refinaria

Segundo a agência de notícias estatal Tass, o ataque ucraniano causou um incêndio, que suspendeu parcialmente as operações da refinaria. A usina foi atingida por 10 drones, disse a Tass, citando o representante da refinaria. O Ministério da Defesa da Rússia disse que 66 drones foram interceptados e derrubados sobre a região de Krasnodar.

Retaliação russa

Em retaliação, a Rússia executou ataques contra infraestruturas ucranianas, incluindo instalações de energia nas regiões de Lviv e Ivano-Frankivsk, além de outras áreas. Estes ataques resultaram em interrupções de energia e grandes danos, incluindo a um hospital em Kharkiv. Os Estados Unidos manifestaram preocupação com os ataques contínuos às refinarias de petróleo, pois eles têm impactos nos mercados globais de energia e pediram a Ucrânia para se concentrar em alvos militares.

conteúdo patrocinado

Impacto e reações internacionais

O conflito não só prejudica as capacidades logísticas e econômicas das nações envolvidas mas também afeta a estabilidade dos mercados de energia em todo o mundo. O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy apelou por mais apoio internacional no fornecimento de sistemas de defesa aérea para contrariar as ameaças russas. “O mundo tem todos os recursos para nos ajudar a interceptar todos os mísseis e drones”, disse Zelenskiy no X. “Basta que as decisões políticas e os acordos necessários sejam implementados.” Ao mesmo tempo, a Ucrânia aumentou sua capacidade de vigilância, solicitando drones adicionais à Alemanha, destacando a crescente dependência de tecnologia avançada no conflito.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado