Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Geoparque Seridó passa por avaliação para integrar rede mundial da Unesco

No mundo, há 147 geoparques titulados pela Unesco, em 41 países. Foto de Ella Wei no Pexels
No mundo, há 147 geoparques titulados pela Unesco, em 41 países. Foto de Ella Wei no Pexels

Brasil pode ter, em breve, mais um geoparque reconhecido internacionalmente pela Unesco. Isso porque representantes da organização, acompanhados do Ministério do Turismo e de outras entidades, realizaram, durante esta semana, uma visita técnica ao Geoparque Seridó (RN) para avaliação da candidatura do território à Rede Mundial de Geoparques. Atualmente, apenas o Parque Geológico do Araripe, no Ceará, possui a certificação no Brasil.

Entre os itens observados na visita estavam as ações desenvolvidas na região para a promoção do turismo de forma sustentável e para a implementação de projetos que contribuam com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). O resultado da avaliação deve ser divulgado até abril de 2022.

Para o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, o reconhecimento deste patrimônio de relevante valor internacional será essencial para a promoção do turismo na região. “O geoturismo é uma ferramenta estratégica para o desenvolvimento territorial sustentável e, atualmente, temos apenas um geoparque reconhecido mundialmente. Tenho certeza de que o Seridó ganhará a certificação e impulsionará tantos outros geoparques brasileiros a também serem incluídos na lista da Unesco, o que dará mais visibilidade aos nossos atrativos”, comentou.

conteúdo patrocinado

Durante três dias, os técnicos da Unesco e representantes do MTur e de outras instituições participaram de reuniões com a governança local e acompanharam os projetos desenvolvidos pelo geoparque que envolvem educação, geoconservação e turismo junto às escolas públicas. Este último vem sendo executado desde agosto de 2017 com a finalidade de fazer com que escolas elaborem projetos que envolvam cada vez mais gestores, alunos e comunidade e transforme em uma iniciativa permanente através de políticas públicas voltadas aos direitos da criança e do adolescente. Além disso, os técnicos puderam desfrutar das belezas artesanais da região, produzidas pela comunidade local.

O presidente da Empresa de Promoção Turística do Rio Grande do Norte (Emportur), Bruno Reis, destacou o impacto que esta titulação dará ao turismo potiguar. “O desenvolvimento turístico do Geoparque Seridó o torna um produto inovador para o Estado do Rio Grande do Norte. Um produto que dialoga com a proposta da gestão atual em intensificar a interiorização da atividade turística, assim como com a proposta de segmentação da atividade, destacando-se no território os segmentos de ecoturismo e aventura”, concluiu.

Os Geoparques

Para se instituir como geoparque, é necessário que uma região tenha atributos geológicos e paleontológicos de relevância internacional, aliados a ações de proteção, educação e desenvolvimento sustentável.

A implantação deve contemplar o turismo, desenvolver a economia local e modificar a realidade socioeconômica dos habitantes da região. No mundo, há 147 geoparques titulados pela Unesco, em 41 países.

O Geoparque Seridó compreende seis municípios do Rio Grande do Norte: Acari, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Lagoa Nova e Parelhas, totalizando mais de 2,8 mil km² na Caatinga, bioma único do mundo.

Em todo o seu território, o turista pode acompanhar diversas atividades que contemplam a cultura local, a história, a gastronomia e a natureza, além de materiais geológicos, como rochas metamórficas do período Paleoproterozoico, que datam até 2 bilhões de anos.
O geoparque potiguar é considerado um “geoparque aspirante” ao título mundial, assim como o Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul, localizado entre Santa Catarina e o Rio Grande do Sul.

Caso receba o título e passe a integrar a Rede Mundial de Geoparques, a governança local deverá zelar pela garantia da sustentabilidade, preservação e proteção ambiental do Geoparque do Seridó e promoverá também o envolvimento dos moradores da região.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado