Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Profissionais da contabilidade podem aproveitar as eleições para se estabelecerem no setor contábil das campanhas eleitorais

Imagem: Arquivo pessoal Roni Cunha - Vice Presidente da Comissão Eleitoral do CRCCE

O Conselho Regional de Contabilidade do Ceará destaca a importância de profissionais capacitados para o acompanhamento dos gastos eleitorais 

Com as eleições de 2022 se aproximando, um tópico importante precisa ser destacado: a prestação de contas obrigatória à Justiça Eleitoral dos recursos arrecadados e dos gastos realizados durante a campanha eleitoral. 

Esse acompanhamento é dever de todos os candidatos, partidos e comitês financeiros e deve ser feito de forma clara e transparente. É por essas questões que os profissionais da contabilidade poderão encontrar diversas oportunidades ao focar sua atuação neste meio e ao se especializar na efetivação destes processos e prestação de contas eleitorais.

conteúdo patrocinado

De acordo com Roni Cunha, vice-presidente da Comissão Eleitoral do CRCCE (Conselho Regional de Contabilidade do Ceará), o momento pede por profissionais especializados e é uma boa oportunidade para os contadores que querem ingressar neste mercado. “O contador é o primeiro agente a ser contratado pelas campanhas pois é o responsável por toda a contabilização e envio de dados consolidados para sites do TRE. É esse profissional que possibilita ao cidadão o acompanhamento e controle social sobre o que é gasto, quem são os fornecedores e doadores, por exemplo”, explica.

Uma das novidades para garantia da prestação de contas nas Eleições Gerais de 2022, são as novas normas desse processo que buscam garantir a integridade das ações, como é o caso da pela Resolução nº 23.665/2021, que destaca que os gastos de recursos além dos limites estabelecidos estarão sujeitos ao pagamento de multa no valor equivalente a 100% da quantia que exceder o termo estabelecido ou de demais regras que visam evitar o abuso de poder econômico.

“Cada dia mais, o mercado requer profissionais capacitados, que entendam as novas regras e demandas dos tribunais, para que seja possível conduzir o destino financeiro das campanhas e que garantam a transparência dos atos e fatos dentro da campanha para que a população esteja ciente dos gastos e tributos pagos”, comenta Roni Cunha.  

Cláudio Freitas, presidente da Comissão de Contabilidade e Prestação de Contas Eleitorais do CRCCE,  aponta que para além da capacitação que o contador deve fazer, o conselho também estará disponível para garantir a preparação desses profissionais. “Estamos disponíveis aos profissionais para retirada de dúvidas e dando orientações para que cada contador entenda as medidas que deverão ser seguidas e que estejam aptos a mostrar aos candidatos a importância de estabelecerem parcerias com seu setor contábil”, completa. 

 

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado