Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Setor público fica com déficit primário de mais de R$ 30 bilhões em agosto

Foto: Reprodução

O setor público consolidado (Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras) voltou a apresentar déficit primário em agosto, após dois meses no azul, informou nesta sexta-feira, 30/09, o Banco Central. O rombo primário em agosto foi de R$ 30,279 bilhões, o pior resultado para o mês desde 2020 (déficit de R$ 87,593 bilhões, no auge da pandemia).

Em julho, havia sido registrado superávit de 20,440 bilhões e, no oitavo mês de 2021, o saldo positivo foi de R$ 16,729 bilhões O resultado primário reflete a diferença entre receitas e despesas do setor público, antes do pagamento dos juros da dívida pública.

O déficit primário consolidado de agosto ficou dentro do intervalo das estimativas de analistas do mercado financeiro ouvidos pelo Projeções Broadcast, que iam de resultado deficitário de R$ 55,10 bilhões a superávit de R$ 25,10 bilhões. A mediana era negativa em R$ 27,30 bilhões.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Composição

O resultado fiscal de agosto foi composto por um déficit de R$ 49,773 bilhões do Governo Central (Tesouro Nacional, Banco Central e INSS).

Já os governos regionais (Estados e municípios) influenciaram o resultado positivamente com R$ 18,524 bilhões no mês.

Enquanto os Estados registraram um déficit de R$ 4,404 bilhões, os municípios tiveram resultado positivo de R$ 22,929 bilhões.

As empresas estatais registraram dado superavitário de R$ 970 milhões.

Acumulado do ano

As contas do setor público acumularam um superávit primário de R$ 120,056 bilhões no ano até agosto, o equivalente a 1,89% do Produto Interno Bruto (PIB), informou o Banco Central. Somente no oitavo mês, houve déficit primário de R$ 30,279 bilhões.

O superávit fiscal no ano até agosto ocorreu na esteira dado superavitário de R$ 23,955 bilhões do Governo Central (0,38% do PIB). Os governos regionais apresentaram um superávit de R$ 90,783 bilhões (1,43% do PIB) no período.

Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 52,969 bilhões, os municípios tiveram um saldo positivo de R$ 37,813 bilhões. As empresas estatais registraram um resultado positivo de R$ 5,318 bilhões no acumulado de 2022 até agosto.

Acumulado em 12 meses

As contas do setor público registraram superávit primário de R$ 183,546 bilhões em 12 meses até agosto, informou o Banco Central O resultado é equivalente a 1,97% do PIB. As contas consolidadas estão no azul em 12 meses desde novembro de 2021. Até julho, o resultado primário consolidado era superavitário em R$ 230,554 bilhões.

O resultado fiscal positivo nos 12 meses encerrados em agosto é composto por um superávit de R$ 71,173 bilhões do Governo Central (0,76% do PIB). Já os governos regionais apresentaram um saldo positivo de R$ 106,788 bilhões (1,14% do PIB) no período.

Enquanto os Estados registraram superávit de R$ 61,046 bilhões, os municípios apresentaram dado positivo de R$ 45,742 bilhões. As empresas estatais registraram um resultado positivo de R$ 5,586 bilhões em 12 meses até agosto.

As informações são da Agência Estado.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado