Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Setor agrícola paulista projeta safra otimista com destaque para amendoim, algodão, café e soja

Imagem: Freepik

A expectativa para a safra agrícola 2022/23 no estado de São Paulo é positiva, com diversos produtos apresentando desempenho favorável em termos de área cultivada, produção e produtividade. De acordo com um levantamento realizado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA/APTA) e da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), entre 1º de fevereiro e 9 de março de 2023, os destaques são as culturas de amendoim, algodão, café e soja.

Os dados consideraram informações sobre área, produção e produtividade no estado de São Paulo, comparando-os com os números da safra 2021/2022. É importante ressaltar que as estimativas refletem a situação atual das culturas e dependem de diversos fatores, incluindo condições climáticas favoráveis, para serem confirmadas.

Amendoim, algodão, café e soja se destacam nesse cenário promissor. O cultivo do amendoim merece destaque, com expansão de área e aumento na produtividade, consolidando São Paulo como o maior produtor nacional dessa cultura. O levantamento realizado em fevereiro de 2023 revelou resultados superiores aos da safra anterior, com aumento de 6% na produtividade. Estima-se uma área em produção 2,7% maior em comparação à safra anterior, e a previsão é de uma produção de 724,1 mil toneladas, um aumento de 8,9% em relação à safra 2021/22. As principais regiões de plantio são Tupã, Marília, Presidente Prudente, Jaboticabal e Assis, que juntas representam 54,9% da produção paulista de amendoim.

Publicidade

Outro destaque é o cultivo de algodão, com a primeira estimativa indicando um aumento de 16,7% na área em produção em relação à safra anterior. Isso resultou em um crescimento na produção de 18% em comparação com a safra 2021/22, enquanto a produtividade se manteve estável. As regiões de Avaré, Votuporanga, Itapeva, Presidente Prudente e Limeira se destacam no estado de São Paulo, concentrando 91,5% da produção estimada de algodão.

As safras de café e soja também apresentam números expressivos em São Paulo. Mesmo com um cenário de preços internacionais menos favorável, os produtores paulistas continuam investindo na cultura da soja. A área em produção estimada é 2,7% maior do que na safra anterior, enquanto a produção esperada é 5,7% maior, com uma produtividade média 3% superior à última colheita. As regiões de Itapeva, Assis e Ourinhos predominam na produção de soja no estado, representando 40,2% do total.

O levantamento de fevereiro de 2023 também apontou uma colheita estimada de 290,2 mil toneladas de café no estado de São Paulo, um aumento de 9,2% em relação à safra 2021/22. Além disso, houve um crescimento de 9,9% na estimativa da produtividade média estadual, alcançando 25,6 sacas por hectare (equivalente a 1.536 kg por hectare). Entre os principais cinturões cafeeiros paulistas, a região de Ourinhos e a região de Marília apresentaram os maiores rendimentos, com uma produção estimada de 493 mil sacas e uma produtividade elevada de 26,77 sacas por hectare.

Por outro lado, a nova estimativa de safra para a região de São João da Boa Vista indica uma redução de aproximadamente 150 mil sacas em relação à primeira estimativa feita em novembro de 2022 (1,25 milhão de sacas). No geral, a próxima colheita de café em São Paulo mostra-se maior do que a safra 2021/22, porém inferior à safra 2020/21, um fenômeno observado também em outros cinturões cafeeiros de diferentes estados.

Com base nessas projeções promissoras, o setor agrícola paulista se prepara para uma safra otimista, impulsionada pelos resultados positivos nas culturas de amendoim, algodão, café e soja.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado