Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Commodities Agrícolas: Entendendo a Queda nos Preços da Soja, Milho e Trigo em 2023

(Foto: Michael Fischer/Pexels)

No primeiro semestre de 2023, os preços da soja, milho e trigo registraram quedas notáveis na Bolsa de Chicago (CBOT).

Segundo Paulo Molinari, consultor sênior da Safras & Mercado, os preços dessas commodities estão voltando aos patamares anteriores com o fim da pandemia da COVID-19. “O milho atingiu valores extremamente altos em 2021 e 2022 e agora observamos um reajuste natural, devido a safras maiores”, explica Molinari.

Ele destaca a safra recorde no Brasil, a queda nos preços do petróleo, a falta de espaço para a safra de verão e o interesse do produtor brasileiro em reter soja como principais fatores contribuintes para a queda do preço do milho.

Publicidade

Rafael Silveira, analista de oleaginosas na Safras, explica que diversos fatores influenciam o comportamento dos preços da soja em Chicago, com destaque para o mercado dos Estados Unidos. Segundo Silveira, a queda nos preços da soja é resultado de uma maior safra brasileira, compensando as quebras nas lavouras da Argentina e as expectativas de boas produtividades nos EUA.

O analista do trigo na Safras, Elcio Bento, aponta a guerra na Ucrânia e a recuperação pós-pandêmica como influências importantes na queda do preço do trigo. “Com o fim da pandemia, observamos os governos injetando dinheiro na economia, levando à inflação em lugares como a União Europeia e os EUA, o que resultou em taxas de juros mais altas”, disse Bento. “Isso levou os investidores a se afastarem das commodities e a buscarem segurança nos juros mais altos oferecidos por esses países”, acrescentou.

Com informações do Money Times

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado