Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Privatização da Eletrobras impulsiona crescimento de fundos de investimento

A reação positiva dos investidores se deve à troca do diretor financeiro da companhia.
Foto: Divulgação

Após a privatização da Eletrobras e a possibilidade de investimento através do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), os fundos formados por bancos e corretoras têm atraído um número crescente de investidores. Em apenas seis meses, essas entidades já contam com cerca de 11% (ou 40.000) dos 370.000 acionistas que adquiriram ações da empresa elétrica via FGTS.

Diferentemente dos Fundos de Investimento em Cotas (FMP) Eletrobras, que possuem apenas ações da companhia, esses veículos de investimento oferecem a oportunidade de investir em outros ativos, incluindo títulos de renda fixa. Uma das vantagens desses fundos, portanto, é a diversificação dos investimentos. Consequentemente, a taxa de administração desses fundos (FMP Carteira Livre) é de 1,5% ao ano, um valor significativamente maior do que aqueles que possuem apenas ações da Eletrobras, cobrando cerca de 0,2% ao ano.

Grandes instituições financeiras, como XP, BTG Pactual, Itaú, Santander, Genial e Banco do Brasil, lançaram fundos nesses moldes entre o final de 2022 e o início de 2023, buscando atender à demanda dos investidores.

Publicidade

Para os investidores que migraram para os FMP Carteira Livre, assim como aqueles que permaneceram nos fundos de Eletrobras, o resgate segue as mesmas regras do FGTS, como, por exemplo, para casos de aposentadoria, aquisição de imóvel ou demissão.

Em relação aos números, as ações da Eletrobras apresentaram queda de aproximadamente 4,5% desde a privatização, com os papéis sendo precificados em R$ 42. No último fechamento, na sexta-feira (23), eles estavam avaliados em R$ 40,08.

A maioria dos FMP Carteira Livre foi lançada há menos de seis meses, e, de acordo com as regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), não é possível divulgar a rentabilidade acumulada nesse período. No entanto, o XP Investor FMP, lançado em 25 de novembro de 2022, registra um retorno de 12,6% desde o seu lançamento.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado