Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Produção de milho no Nordeste em 2023 supera França

(Foto: Divulgação)

A região Nordeste do Brasil se destacou na produção de milho em 2023, projetando uma colheita que ultrapassa em quase 1 milhão de toneladas a produção da França, nação reconhecida por sua expertise nesse setor. Com um total de 12 milhões de toneladas, frente aos 11 milhões estimados pelos franceses, o Nordeste brasileiro consolida sua posição como um dos principais produtores mundiais dessa commodity essencial, usada tanto na alimentação animal quanto na indústria de alta tecnologia.

Os estados do Nordeste que mais contribuem para esse impressionante resultado são a Bahia, Maranhão e Piauí. Os baianos lideram com a expectativa de colheita de 4 milhões de toneladas, seguidos pelos maranhenses com mais de 3 milhões e os piauienses com quase 3 milhões. Esse trio representa cerca de 85% da produção de milho na região, evidenciando sua importância econômica.

Uma ferramenta crucial para produtores e compradores de milho é o aplicativo G3 Direto, que disponibiliza informações atualizadas sobre os preços dessa commodity. A plataforma reúne cadastros de produtores e compradores, sujeitos a uma avaliação rigorosa antes de serem verificados para a comercialização do produto.

Publicidade

Surama Geleilate, diretora da empresa responsável pelo aplicativo, ressalta que o sucesso da colheita de milho reforça o potencial do agronegócio no Nordeste e sua contribuição para a diversificação da produção nacional. Ela enfatiza que “a força do interior do Nordeste está trazendo resultados excepcionais, superando até mesmo as safras de países da União Europeia, como a França. Esses dados ressaltam cada vez mais a capacidade de nossa região em oferecer oportunidades para o crescimento do setor agrícola.”

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) destaca o milho como a segunda cultura de maior relevância na produção agrícola brasileira. Além de seu impacto econômico, o milho também possui forte presença na culinária nacional, sendo ingrediente-chave em pratos como pamonha, curau, mingau e pipoca. O grão é cultivado em todos os estados do Nordeste, consolidando a região como um importante pólo produtivo.

O sucesso na produção de milho no Nordeste não apenas impulsiona a economia regional, mas também reforça a posição do Brasil como um player de destaque no mercado global de alimentos e commodities agrícolas. Com estados como a Bahia, Maranhão e Piauí liderando o caminho.

 

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado