Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Inovação agrícola: Banco do Brasil e a criptomoeda de commodities

Criptomoedas do Agro
(Imagem: hannahlmyers/Pixabay)

O Banco do Brasil está adotando a inovação tecnológica no setor agrícola ao se associar à Agrotoken, uma empresa especializada em tokenização de commodities agrícolas. Essa parceria traz uma nova forma de transação no agronegócio, com foco direto no produtor rural.

A plataforma digital do banco para o agronegócio, o Broto, será a base dessa revolução, integrando tokens RWA (Real World Asset) em sua estrutura. Essa colaboração permitirá que os produtores adquiram insumos agrícolas na plataforma, usando Agrotokens como forma de pagamento. Esses tokens têm seu valor vinculado ao preço de commodities como soja, milho e trigo e podem ser trocados por produtos e serviços na plataforma Broto.

A parceria entre o Banco do Brasil e a Agrotoken visa proporcionar soluções digitais integradas para agricultores, simplificando o processo de transação. Nesse sentido, eliminando burocracias e trazendo agilidade, segurança e eficiência por meio da tecnologia blockchain e da tokenização.

Publicidade

Além disso, essa colaboração destaca como a agricultura e a tecnologia podem se beneficiar mutuamente. O Banco do Brasil tem demonstrado seu compromisso com a inovação no mercado de criptoativos, incluindo serviços de investimentos em ETFs e fundos de criptomoedas. Não à toa, soluções baseadas em blockchain e o desenvolvimento do Drex, o real digita,l fazem parte das inovações adotadas pelo BB

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado