CVM revisa resolução 81 de assembleias de acionistas

(Foto: Divulgação)

Na quinta-feira, (21/9), a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) lançou uma consulta pública com o objetivo de revisar a Resolução CVM 81, que se refere às assembleias de acionistas.

Com o intuito de modernizar e ampliar os mecanismos de participação e votação a distância nas assembleias de acionistas, a CVM busca incorporar sugestões de agentes afetados pela norma e o know-how de suas áreas técnicas. Esta ação está integrada à Agenda Regulatória CVM 2023.

Antecedendo a consulta, foi realizada a Análise de Impacto Regulatório (AIR). Ela sinaliza que, mesmo com possíveis incrementos de custos para as empresas, a economia total para todos os agentes envolvidos é justificável.

Segundo João Pedro Nascimento, Presidente da CVM: “A reforma propõe uma modernização nas assembleias, promovendo maior engajamento dos acionistas e facilitando a votação e participação a distância. Tais mudanças estão alinhadas ao Open Capital Markets, mirando a democratização do Mercado de Capitais“.

Destaques das Alterações Propostas:

  • Divulgação do boletim de voto a distância em todas as assembleias;
  • Novidades na forma de votação a distância, com possibilidade de locais físicos para participação em tempo real;
  • Melhorias no boletim de voto, usando a experiência recente da CVM;
  • Casos em que o boletim de voto a distância não é obrigatório, visando economia para as empresas;
  • Refinamento no fluxo de instruções de voto para otimizar prazos.

 

Antonio Berwanger, Superintendente de Desenvolvimento de Mercado da CVM, enfatiza: “Com a reforma, os benefícios do voto a distância serão plenamente realizados. Os ajustes propostos buscam uma observância menos custosa, mas sem perder de vista os objetivos da CVM”.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado