Mercado acionário argentino registra maior alta desde 1992

O mercado acionário argentino teve alta de quase 23%, a melhor desde 1992, após a eleição de Javier Milei. Ações lideradas por empresas de energia. Milei reafirma planos de privatização, e o mercado cambial também reage, com o peso oficial fechando em 1.075 pesos para venda.
Foto: Energepic/Pexels

Na terça-feira (21), o mercado acionário argentino teve uma significativa alta de quase 23%, no melhor desempenho desde 1992, em reação à vitória de Javier Milei nas eleições presidenciais. O índice S&P Merval de Buenos Aires atingiu 792.443,17 pontos, impulsionado por ajustes após o feriado e com as empresas de energia liderando os ganhos. Das 24 ações da carteira, 23 apresentaram valorização positiva, com destaque para a TRANSENER, Transportadora de Gás del Norte e Telecom Argentina.

A vitória de Milei reforça a agenda econômica liberal, com planos de privatização da YPF e entrega do comando de empresas de comunicação ao setor privado. Analistas observam uma visão positiva nos mercados externos, endossando a derrota do peronismo. No entanto, a incerteza persiste, e o mercado de câmbio reagiu, com o peso oficial fechando em 1.075 pesos para venda. O Bradesco BBI destaca a expectativa de ajustes fiscais e a necessidade de Milei construir apoio político para implementar reformas. O cenário argentino segue atento às ações do novo presidente.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado