Queda nas taxas do Tesouro Direto impulsiona ganhos na marcação a mercado

Tesouro Direto hoje
Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira (22), as taxas dos títulos do Tesouro Direto apresentaram uma queda significativa em comparação ao dia anterior, gerando ganhos notáveis na marcação a mercado. Essa movimentação é um reflexo direto da relação inversamente proporcional entre taxas de juros e preços unitários dos títulos.

Entendendo a Relação Juros-Preço
A relação entre a taxa de juros e o preço dos títulos é fundamental para compreender as mudanças no mercado. Quando os juros reais diminuem, observa-se um aumento nos preços unitários dos títulos, e o inverso também é verdadeiro.

Análise de Especialista
Lais Costa, analista de renda fixa na Empiricus Research, destaca a importância da marcação a mercado. Ela explica que essa é uma forma de ajuste dos preços dos ativos financeiros em resposta às variações nas taxas de juros, refletindo as percepções de risco e as condições do mercado em tempo real.

Atualizações das Taxas e Preços
Às 09h20, as rentabilidades dos títulos prefixados com vencimento em 2026, 2029 e com juros semestrais para 2033 eram de 10,27%, 10,83% e 11,02%, respectivamente. Com preços unitários de R$ 813,20, R$ 592,43 e R$ 983,97, esses papéis registraram aumentos de 16,4%, 25% e 18,8% em relação às suas mínimas.

Nos títulos de inflação, as taxas do Tesouro IPCA+ 2029 e 2035 também apresentaram quedas para 5,52% e 5,59%, respectivamente. Os valores desses papéis estavam em R$ 3.105,94 e R$ 2.234,91, indicando uma tendência positiva para os investidores.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado