Pesquisar
Close this search box.

Relatório do Ministério da Fazenda revela concentração de renda e riqueza

Renda fixa
Foto: Pixabay

O mais recente relatório do Ministério da Fazenda, do dia 29 de dezembro, pinta um quadro preocupante da concentração de renda no Brasil. A análise, utilizando dados do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2021 e 2022, revela um abismo econômico significativo entre os cidadãos.

Principais pontos do levantamento de renda

Concentração de renda entre os mais ricos

O estudo ilustra que uma pequena parcela dos declarantes de IRPF concentra a maioria da renda nacional. Este dado reforça a disparidade econômica, destacando a urgência de políticas mais eficazes de redistribuição de renda.

Realidade dos menos favorecidos

Por outro lado, a maioria dos contribuintes detém apenas uma fração da renda total, evidenciando a desigualdade persistente no país.

O impacto das isenções e deduções fiscais

O relatório também toca na questão das isenções fiscais, com destaque para os lucros e dividendos, além de apontar as discrepâncias nas deduções apresentadas, que tendem a beneficiar os mais ricos.

Desigualdade regional e de gênero

Além da distribuição de renda, o relatório aborda as diferenças de renda entre os estados e a disparidade de gênero, mostrando como essas dimensões adicionam camadas à questão da desigualdade.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado