Seca afeta travessias no Canal do Panamá e preocupa economia global

Panamá Canal Authority (Foto: divulgação)

A severa seca que atinge o Panamá desde o ano passado está tendo um impacto econômico mais significativo do que o previsto. Na última quarta-feira, as autoridades do país anunciaram novos cortes nas travessias de navios pelo Canal do Panamá, uma das rotas comerciais mais importantes do mundo, reduzindo entre US$ 500 milhões e US$ 700 milhões nas receitas para 2024. Os números representam um aumento em relação às estimativas que anteriormente indicavam uma perda de apenas US$ 200 milhões.

A seca atual no Panamá é uma das mais graves já registradas no país da América Central e está gerando desafios para a rota marítima de 80 km que conecta os oceanos Atlântico e Pacífico. O recente congestionamento de navios levanta questões sobre a contínua viabilidade do canal para o transporte internacional, provocando preocupações ao impacto no comércio global.

A administração do Canal do Panamá divulgou que diminuirá as travessias diárias de navios para 24, em comparação com a média normal de 38. Durante o primeiro trimestre do ano, o canal já teve uma queda de 20% na carga transportada e uma redução de 791 navios em comparação com o mesmo período do ano anterior. Portanto, a queda representa um sério golpe para a economia do país.

As autoridades do canal culpam El Niño e mudanças climáticas, ao passo que a necessário novas fontes de água para o canal. Os lagos também abastecem mais de 50% dos 4 milhões de habitantes. Afinal, a crise da seca no Panamá é uma preocupação global, com esforços para amenizar os impactos no comércio e abastecimento.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado