Brics: Argentina recusa, mas cinco novos países entram no bloco

Brics
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Cinco nações são os novos integrantes do Brics. Egito, Etiópia, Irã, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, confirmaram a adesão ao bloco. Durante uma cúpula realizada em agosto do ano passado, em Johanesburgo, na África do Sul, convidaram os países. O bloco Brics, composto atualmente por Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul, busca promover a cooperação socioeconômica e o desenvolvimento sustentável entre os membros.

A ministra das Relações Exteriores da África do Sul, Naledi Pandor, anunciou as confirmações durante uma coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira. Segundo ela, os cinco países mencionados aceitaram o convite para se juntar ao Brics. Entretanto, a Argentina, que também recebeu o convite, recusou a participação do bloco.

Os membros do Brics fizeram o convite com o objetivo de remodelar a ordem mundial, considerada ultrapassada. Além disso, fortalecer a cooperação entre as principais economias emergentes do mundo. Vale destacar que o Brics não constitui um bloco econômico ou político formalmente estabelecido, mas sim um mecanismo internacional de cooperação.

O Brics busca promover o crescimento econômico dos países do grupo, aliando-o ao desenvolvimento sustentável, à inclusão social e ao combate à pobreza e ao desemprego. O nome é um acrônimo formado pelas primeiras letras do nome (em inglês) de seus cinco países membros: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado