Reajuste: Amazon Prime fica 39% mais cara em 2024

Prime Vídeo
Foto: Christian Wiediger / Unsplash

A Amazon anunciou nesta terça-feira (08) um aumento nos preços do serviço de assinatura, o Amazon Prime, a partir de março de 2024. É o segundo reajuste desde o lançamento do pacote de benefícios no Brasil, em setembro de 2019.

A assinatura mensal do Amazon Prime, atualmente fixada em R$ 14,90, aumentará para R$ 19,90, representando um acréscimo de 33%. Já o plano anual, que atualmente custa R$ 119, subirá para R$ 168,80, um aumento de 39%.

Em uma entrevista ao TechTudo, Mariana Roth, líder da divisão do Amazon Prime, explicou que o aumento nos preços reflete os contínuos investimentos da empresa em benefícios e soluções para os clientes.

Roth destacou que desde o último reajuste, houve uma expansão nas áreas de entregas grátis. Além disso, houve um aumento na oferta de conteúdo de entretenimento, como os Amazon Originals e uma ampliação no Prime Music para 100 milhões de músicas.

Apesar do aumento nos preços, os benefícios oferecidos pelo Amazon Prime permanecerão os mesmos para os brasileiros a partir de março. O serviço continuará a oferecer frete grátis em produtos selecionados, descontos exclusivos, acesso ao Amazon Prime Video, Amazon Music Prime, Prime Reading e Prime Gaming.

Receitas da Amazon em 2023

No último trimestre de 2023, a Amazon registrou um lucro líquido de US$ 10,6 bilhões, equivalente a US$ 1,00 por ação diluída. A receita do trimestre totalizou US$ 170 bilhões, marcando um aumento de 14%. No acumulado do ano, a receita atingiu US$ 574,8 bilhões, crescendo 12% em relação ao ano anterior.

As projeções dos analistas apontavam para um lucro por ação de US$ 0,80 e uma receita de US$ 166 bilhões para o quarto trimestre, mas a Amazon superou essas expectativas. Como resultado, as ações da empresa tiveram um aumento de 5,52% no pós-mercado da Nasdaq, alcançando US$ 168,07 em Nova York.

Para o primeiro trimestre de 2024, a Amazon estima uma receita entre US$ 138 bilhões e US$ 143,5 bilhões, prevendo um impacto positivo nas taxas de câmbio estrangeiras. No acumulado de 2023, o lucro líquido da Amazon atingiu US$ 30,4 bilhões, representando um aumento significativo em comparação com os US$ 2,7 bilhões de 2022.

O lucro diluído por ação também teve um crescimento. Sendo assim, foi de US$ 0,27 para US$ 2,90. No ano anterior, a varejista havia registrado um lucro de US$ 300 milhões, enquanto enfrentava uma perda de US$ 2,3 bilhões devido ao investimento em ações ordinárias da Rivian Automotive, empresa na qual possui participação.

 

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado