Anúncios no Super Bowl: qual o preço de brilhar no intervalo

Anúncios no Super Bowl: o preço de brilhar no intervalo do evento
(Foto: Reprodução/Wikipédia)

O Super Bowl mantém seu status como o evento supremo para anunciantes, com o preço médio para um espaço publicitário de 30 segundos chegando a US$ 7 milhões, equivalente a cerca de R$ 35 milhões. Esse fenômeno reflete não apenas a importância do evento para marcas globais, mas também a constante elevação na procura por esse precioso tempo de antena, apesar da cautela crescente das empresas em relação aos orçamentos de marketing. Os anúncios no Super Bowl alcançaram tal patamar, que o público aguarda ansioso para os intervalos.

Evolução do mercado publicitário no Super Bowl

Com a migração de audiências para plataformas de streaming, os eventos ao vivo, como o Super Bowl, ganham destaque por reunirem um vasto número de espectadores simultaneamente. Frank Maguire, vice-presidente da Sharethrough, destaca essa tendência, ressaltando a singularidade dos eventos ao vivo na atração de atenção do público.

A NFL (National Football League), por sua vez, continua a expandir sua influência, com audiências que ultrapassam 115 milhões de telespectadores nos jogos do campeonato. Isso evidencia a liga como uma exceção positiva em meio a outras que enfrentam desafios para manter e ampliar suas bases de fãs. O investimento das redes de televisão na NFL, que alcançou US$ 110 bilhões por uma década de direitos de transmissão, atesta a confiança na capacidade da liga de capturar e manter a atenção do público.

Leia também:

Super Bowl 2024: mil jatinhos, luxo e emissões de carbono

Inovação e interatividade nos anúncios

Além disso, a estratégia de marketing em torno dos anúncios do Super Bowl evoluiu. Empresas agora lançam campanhas publicitárias semanas antes do evento, buscando gerar expectativa e engajamento.

Este ano, a presença de figuras públicas como Taylor Swift e o aumento da audiência feminina nos jogos da NFL apresentaram novas oportunidades. Marcas focadas neste demográfico, como NYX Makeup e Dove, se apressaram em garantir seu espaço durante o evento.

A introdução de tecnologias como códigos QR nos comerciais do Super Bowl é um reflexo da busca das marcas por interatividade. Ao mesmo tempo, busca-se a medição de engajamento em tempo real, tornando a publicidade no evento não apenas um investimento de alto custo. É também uma plataforma para inovação e alcance direto ao consumidor.

Em resumo, o Super Bowl continua a ser uma vitrine cobiçada por marcas de todos os setores. Assim, o alto custo de entrada é justificado pela incomparável visibilidade e pelo potencial de engajamento com uma audiência diversificada e global.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado