Pesquisar
Close this search box.

Honda e Nissan unem-se em carros elétricos: o que virá?

Honda e Nissan unem-se em carros elétricos: o que virá?
(Foto: Divulgação/Nissan).

As montadoras japonesas Honda e Nissan decidiram colaborar no desenvolvimento de carros elétricos (EVs). Essa decisão surge logo após a Volkswagen indicar uma possível parceria com a Renault. O objetivo é enfrentar a crescente competição dos veículos elétricos chineses.

Ambas, Honda e Nissan, segundas e terceiras maiores fabricantes de automóveis do Japão, respectivamente, superam antigas rivalidades. Preparam-se para enfrentar a onda de modelos chineses de alta tecnologia e baixo custo. “Empresas que não responderem às mudanças serão eliminadas”, afirmou Toshihiro Mibe, presidente da Honda. Ele ressaltou a importância de permanecer relevante até 2030.

Apesar da cooperação, as empresas excluíram a possibilidade de uma fusão, apontando para as diferenças culturais como um obstáculo. A Honda tem como meta vender apenas veículos eletrificados até 2040, buscando a neutralidade de carbono até 2050. A Nissan compartilha um objetivo semelhante, almejando a neutralidade de carbono em seus produtos até 2050.

As montadoras globais enfrentam desafios, incluindo o aumento dos custos de desenvolvimento de novas tecnologias e regras de emissões mais rigorosas. A China, antes considerada um ator secundário na indústria automobilística, agora lidera em tecnologia de baterias. Ela utiliza esse conhecimento para produzir EVs projetados para o mercado global.

Os CEOs de ambas as empresas japonesas anunciaram na sexta-feira (15) que a cooperação abrangerá software, componentes principais de EV e tecnologia de inteligência automotiva. Apesar do acordo ser um memorando de entendimento não vinculativo, as empresas não descartam futuras associações de capital.

A união de recursos visa reduzir custos, uma necessidade destacada pela ascensão de fabricantes de EVs chineses, como a BYD, que recentemente superou a Tesla em vendas. Antes do anúncio, as ações da Honda e da Nissan viram um aumento, refletindo a positividade do mercado em relação à parceria.

Este movimento segue um acordo anterior da Nissan com a Renault, que ajustou suas participações acionárias para equilibrar a aliança. A parceria com a Honda surge como um novo esforço para fortalecer sua posição no mercado de EVs.

A popularidade dos veículos híbridos no Japão contrasta com o foco global crescente em veículos totalmente elétricos. Com a Europa, os EUA e especialmente a China adotando mais veículos elétricos, o Japão busca se adaptar a essa mudança de mercado.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado