Pesquisar
Close this search box.

Competindo com outras varejistas, Hope lança linha acessível de lingerie

Novos preços visam competir com grandes varejistas. (Foto: Los Muertos Crew/Pexels)
Novos preços visam competir com grandes varejistas. (Foto: Los Muertos Crew/Pexels)

A Hope, reconhecida por seu foco no segmento premium de lingerie, adota uma nova estratégia para expandir seu mercado consumidor introduzindo a coleção Light. Com preços iniciais de R$ 29,90 para calcinhas e R$ 39,90 para sutiãs, a marca visa tornar seus produtos acessíveis à classe C, buscando uma maior parcela do mercado atualmente dominado por varejistas como Marisa e Americanas.

Desafio e oportunidade

Confrontada com a constatação de uma consultoria externa sobre a capacidade de expansão da marca, a Hope reconheceu a necessidade de desenvolver uma linha que atendesse a uma gama mais ampla de consumidores. “A análise nos incomodou muito porque descobrimos que podíamos ser muito maiores do que somos”, compartilha Sandra Chayo, sócia-diretora da Hope. A marca enxerga na crise de grandes redes uma oportunidade para ampliar sua clientela.

Inovações e investimentos da Hope

Para acomodar a nova linha, a Hope realizou investimentos significativos em maquinário, campanhas de marketing com influenciadoras e tecnologias para aumentar a produtividade. Embora o investimento total ainda esteja sendo calculado, a empresa planeja ampliar a variedade de cores disponíveis e lançar linhas de camisolas e pijamas, além de itens com renda. Os produtos da coleção Light foram desenvolvidos após rigorosos testes de modelagem para otimizar o uso de matérias-primas e reduzir custos.

Crescimento e expectativas

Com a inclusão da coleção Light, a Hope pretende aumentar em 40% o atendimento dentro das lojas até 2025 e expandir o número de lojas físicas, alcançando bairros e cidades menores. A marca também investe em influenciadores digitais, com um programa que visa alcançar 1.000 participantes até o final do ano, para comunicar seu novo momento e reforçar a mensagem de que lingerie de qualidade pode ser acessível.

Contexto de mercado

O mercado de roupa íntima, que movimentou R$ 15,4 bilhões em 2023, demonstra uma resistência a aumentos de preços, exigindo que empresas como a Hope se adaptem. A marca enfrenta o desafio de atingir novos públicos em um mercado com capacidade de absorção limitada para produtos premium.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado