Pesquisar
Close this search box.

Tesouro Nacional: dívida pública federal atinge R$ 6,595 trilhões

Ministério da Fazenda - Tesouro Nacional
Foto: Agência Brasil

No último comunicado divulgado pelo Tesouro Nacional nesta quinta-feira (28), o órgão revelou um aumento de 2,25% na dívida pública federal em fevereiro em comparação com janeiro. Portanto, atingiu a marca de R$ 6,595 trilhões.

Desse montante, a dívida pública mobiliária federal interna totalizou R$ 6,319 trilhões, ou seja, um incremento de 2,32%. Já a dívida pública federal externa alcançou R$ 276,1 bilhões, com um aumento de 0,84%.

O Tesouro detalhou que, do total da dívida pública federal ao final de fevereiro, 23,14% correspondiam a títulos prefixados, 29,77% a títulos vinculados a índices de preços, 42,64% a papéis com taxas flutuantes e 4,44% a papéis cambiais.

Segundo o Tesouro, a emissão líquida de R$ 90,21 bilhões e a apropriação positiva de juros no valor de R$ 55,22 bilhões impulsionaram o aumento de 2,25% em fevereiro.

Além disso, o Tesouro reportou um aumento nominal de 8,84% na reserva de liquidez da dívida pública em fevereiro, totalizando R$ 885,1 bilhões. No entanto, em comparação com fevereiro de 2023, essa reserva registrou uma queda de 11,10%.

Helano Borges Dias, coordenador-geral de Operações da Dívida Pública do Tesouro, assegurou durante uma coletiva de imprensa em Brasília que a reserva de liquidez atual está em um patamar confortável.

“Dentro da estratégia fiscal, o colchão de liquidez está bem acima do nível prudencial de três meses. A gente está com R$ 885 bilhões, e o nível prudencial está atualmente em R$ 326 bilhões”, afirmou Dias, acrescentando que há expectativas de um possível aumento ao longo do ano, mantendo a reserva em um nível bastante confortável.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado