Pesquisar
Close this search box.

Crescimento da produção de ovos de Páscoa

Ovos de Páscoa - Semana Pascoal
(Imagem: Júnior Reis/Unsplash)

O mercado de ovos de Páscoa está passando por uma revolução, impulsionada pelo resgate de marcas emblemáticas do passado. Segundo os produtores, essa nostalgia resultou em um aumento surpreendente de 15% nas vendas este ano.

Um levantamento feito pela indústria revela que a Páscoa de 2024 viu o lançamento de 611 itens, dos quais 115 são novidades. Entre os destaques, estão o ovo Tortuguita da Arcor, o Língua de Gato Cookies & Cream da Kopenhagen e os ovos de Páscoa Caribe e Passatempo da Garoto e Nestlé, respectivamente.

Embora o sabor de infância seja um fator importante, a indústria também está priorizando a sustentabilidade e a rastreabilidade. Essa mudança de perspectiva resultou no Brasil conquistando pelo segundo ano consecutivo o certificado de chocolate 100% fino e de aroma pela Organização Internacional do Cacau.

O aumento do preço do cacau, que subiu de US$ 2.500 para US$ 9.200 a arroba na Bolsa de Nova York, decorre das quebras de safra na Costa do Marfim e Gana. No entanto, esse aumento não impediu o crescimento da produção de chocolate no Brasil. A produção cresceu 6%, passando de 760 mil toneladas em 2022 para 805 mil em 2023. Assim, mais de 9 milhões de ovos foram fabricados em 2024, representando um aumento de 17%.

Maior produtor de Cacau

O Pará é o maior estado produtor de cacau, responsável por 53% da produção nacional, seguido pela Bahia, com 38%, e Espírito Santo e Rondônia. O programa Inova Cacau, que visa dobrar a produção até 2030, promete ampliar ainda mais esse cenário.

Além disso, o investimento na expansão da produção tem impacto direto nas vendas e na geração de empregos. Este ano, as indústrias contrataram 8 mil trabalhadores temporários, representando uma oportunidade significativa de entrada para postos de trabalho permanentes. Jaime Recena, presidente-executivo da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab), afirma que 25% desses temporários são incorporados à força de trabalho de forma permanente.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado