Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Pix eleva PIB per capita do país, diz diretor do Banco Central

pix eleva pib
(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Pix, sistema de pagamento instantâneo do Brasil, implementado pelo Banco Central (BC), tem demonstrado impactos não apenas na estrutura do sistema financeiro, mas também na economia do país como um todo. Segundo um estudo recente intitulado “Sistemas de Pagamento Instantâneo e Competição por Depósitos“, apresentado por Renato Dias Gomes, diretor do BC, o Pix tem sido um vetor de desenvolvimento econômico, elevando o PIB per capita do Brasil em 15%.

Mudança no panorama bancário

O estudo revela que a introdução do Pix favoreceu uma redistribuição dos depósitos, antes concentrados nos grandes bancos, para instituições menores. Essa mudança tem promovido uma concorrência mais acirrada e reduzido as taxas de juros bancárias, beneficiando diretamente o consumidor final.

Contribuição econômica do Pix

O “depósito de bem-estar” gerado pelo Pix, estimado em US$ 380 por trimestre para cada indivíduo, sublinha o potencial deste sistema de transformar não só o mercado financeiro mas também a economia real, influenciando diretamente e elevando o PIB per capita do país.

conteúdo patrocinado

Adoção e inovação do Pix

A adoção ampla do Pix foi facilitada por uma série de fatores estratégicos, como a padronização obrigatória para grandes bancos, a gratuidade para usuários individuais e sua versatilidade de uso, que inclui transações por QR Code e chave Pix. A obrigatoriedade de participação para instituições com mais de 100 mil contas assegurou sua presença capilarizada, estendendo os benefícios do sistema por todo o território nacional.

Visão internacional e comparativa

Comparado a sistemas internacionais como o Fednow nos Estados Unidos, que não impõe participação obrigatória e é restrito a bancos, o Pix se destaca pela sua inclusividade e pela gestão direta pelo Banco Central do Brasil. Essas características são vistas como fundamentais para sua rápida aceitação e sucesso.

Atingindo novos recordes

No dia 5 de abril, o sistema de transferências instantâneas do Banco Central do Brasil (BC), conhecido como Pix, atingiu um novo marco histórico ao ultrapassar 200 milhões de transações em apenas 24 horas. Neste dia, os usuários finais realizaram um total de 201,6 milhões de transferências via Pix.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado