Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Google proíbe anúncios políticos nas eleições de outubro

Google
(Imagem: Pixabay)

O Google anunciou hoje, quarta-feira (24), uma medida em relação aos anúncios políticos durante as eleições municipais previstas para outubro. A plataforma declarou que não permitirá a veiculação de tais anúncios, em consonância com a resolução aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em fevereiro deste ano. A resolução visa restringir o uso de inteligência artificial (IA) e implementar medidas para combater a disseminação de informações falsas ou descontextualizadas.

De acordo com o comunicado emitido pelo Google, essa restrição entrará em vigor a partir de maio, coincidindo com a implementação das resoluções eleitorais do TSE. A empresa reiterou o compromisso com a integridade do processo eleitoral, afirmando:

“Vamos atualizar nossa política de conteúdo político do Google Ads para não mais permitir a veiculação de anúncios políticos no país. Essa atualização acontecerá em maio, tendo em vista a entrada em vigor das resoluções eleitorais para 2024. Temos o compromisso global de apoiar a integridade das eleições e continuaremos a dialogar com autoridades em relação a este assunto.”

Redes sociais

Segundo as novas regras estabelecidas pelo TSE, as redes sociais devem tomar medidas efetivas para conter a disseminação de informações falsas ou descontextualizadas. Plataformas que não removerem conteúdos antidemocráticos ou discursos de ódio, como racismo, homofobia ou apologia ao nazismo, enfrentarão responsabilização.

conteúdo patrocinado

Além disso, a resolução regulamenta o uso de inteligência artificial durante as eleições municipais de outubro, proibindo especificamente a manipulação de conteúdo falso para criar ou alterar imagens, ou vozes de candidatos, com o intuito de beneficiar ou prejudicar as candidaturas. Eles restringiram a utilização de chatbots e avatares para intermediar a comunicação das campanhas com os eleitores.

As medidas buscam evitar que montagens de imagens e vozes fabricadas por aplicativos de IA circulem, podendo assim difundir declarações falsas atribuídas a candidatos e autoridades envolvidas no processo eleitoral.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado