Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Vale lucra US$ 1,68 bilhão no 1º trimestre de 2024

VALE
(Imagem: divulgação/Vale)

A gigante da mineração, Vale (VALE3), divulgou o desempenho financeiro para o primeiro trimestre de 2024, revelando um lucro líquido de US$ 1,679 bilhão, atribuível aos acionistas. Este número marca uma queda de 9% em comparação ao mesmo período do ano anterior, quando o lucro foi de US$ 1,837 bilhão. Além disso, o resultado ficou abaixo das expectativas do mercado, que estimava um lucro de US$ 1,83 bilhão.

Em relação à receita, a empresa reportou US$ 8,459 bilhões, mantendo-se praticamente estável em relação ao ano anterior e ficando abaixo dos US$ 8,64 bilhões esperados pelo consenso. O Ebitda ajustado da Vale atingiu US$ 3,438 bilhões, representando uma queda de 7% na comparação anual e também abaixo das expectativas do mercado, que projetavam US$ 3,6 bilhões.

O desempenho financeiro foi influenciado principalmente pelos menores preços realizados de finos de minério de ferro, conforme indicado em relatório divulgado pela empresa. A margem Ebitda ajustada atingiu 41% no primeiro trimestre de 2024, refletindo uma queda anual de 3 pontos percentuais.

conteúdo patrocinado

Antecipava-se uma diminuição nos números em relação ao trimestre anterior, devido à queda nos preços do minério ao longo de 2024. No entanto, uma prévia operacional mais forte do que o esperado gerou algum otimismo em relação ao resultado, levando alguns bancos a aumentarem as projeções.

O custo caixa C1 de finos de minério de ferro, excluindo compras de terceiros, registrou uma ligeira redução na comparação anual, alcançando US$ 23,5 por tonelada no primeiro trimestre, apesar do impacto negativo da apreciação do real.

Despesas e resultados negativos 

As despesas com vendas, gerais e administrativas totalizaram R$ 140 milhões no 1T24, representando um aumento de 19% em relação ao mesmo período de 2023. No que diz respeito ao resultado financeiro, este foi negativo em R$ 437 milhões no primeiro trimestre de 2024, refletindo uma retração de 18% em comparação com as perdas financeiras do mesmo período do ano anterior.

Em 31 de março de 2024, a dívida líquida da companhia alcançou R$ 10,105 bilhões, apresentando um crescimento de 23% em relação ao mesmo período de 2023.

Os investimentos de manutenção das operações totalizaram US$ 1,028 bilhão no primeiro trimestre, um aumento de US$ 224 milhões em comparação ao ano anterior, principalmente devido aos maiores desembolsos no projeto de extensão da mina de Voisey’s Bay (VBME) e maiores investimentos na melhoria das operações.

A geração de Fluxo de Caixa Livre da Vale foi de US$ 2,0 bilhões no trimestre, representando uma conversão de Ebitda em caixa de 57%, sendo positivamente impactada pelo forte recebimento das vendas do 4T23.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado