Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Brasil propõe taxação de bilionários e tem apoio de Alemanha, África do Sul e Espanha

taxação de bilionários
(Foto: Jakub Zerdzicki/Pexels).

Uma proposta para a implementação de um imposto de 2% sobre a riqueza dos multimilionários e bilionários ganhou apoio internacional. Governos da Alemanha, África do Sul e Espanha sinalizaram sua adesão à proposta liderada pelo Brasil. A medida visa arrecadar recursos adicionais para combater a desigualdade e a crise climática, além de reforçar o espaço fiscal para investimentos em proteção social, educação e infraestrutura.

 

Apoio internacional

A proposta, inicialmente apresentada pelo Ministro da Fazenda do Brasil, Fernando Haddad, e pelo Ministro da Economia da França, Bruno Le Maire, foi levada para as Reuniões de Primavera do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Washington. Posteriormente, os ministros das finanças e da economia da Alemanha, África do Sul e Espanha manifestaram publicamente seu apoio à proposta em um artigo conjunto no jornal The Guardian.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

 

Os ministros destacaram a importância de uma política fiscal progressiva que reflita a capacidade de pagamento de cada indivíduo e assegure a justiça social. “Uma contribuição justa aumenta o bem-estar social”, afirmaram.

Necessidade de equidade

Os ministros também chamaram a atenção para a necessidade de fortalecer os sistemas fiscais para promover a equidade. Ressaltaram que as lacunas no sistema atual permitem que indivíduos de alto patrimônio líquido minimizem seus impostos. “Os multimilionários globais pagam apenas 0,5% de sua riqueza em imposto sobre o rendimento”, disseram, enfatizando a importância de uma reforma fiscal coordenada globalmente.

Os ministros argumentaram que uma taxa global coordenada sobre os multimilionários melhoraria a redistribuição fiscal. “Isso geraria receitas necessárias para os governos investirem em bens públicos, beneficiando todos, incluindo aqueles no topo da pirâmide de rendimentos”, disseram.

Próximos passos

A proposta está sendo desenvolvida pelo economista francês Gabriel Zucman. Ela será apresentada em junho aos ministros das finanças e banqueiros centrais das 20 maiores economias do mundo em uma reunião no Rio de Janeiro. Este encontro é visto como uma oportunidade para discutir a implementação de uma taxação global sobre a riqueza dos bilionários e multimilionários, visando promover, através dos impostos, um maior fortalecimento da economia global.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado