Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Explosão de vendas: Embraer planeja dobrar receita até 2030

Entenda os planos de crescimento da companhia

Entenda as projeções da Embraer. (Foto: Divulgação/Agência Transporta Brasil)
Entenda as projeções da Embraer. (Foto: Divulgação/Agência Transporta Brasil)

Recentemente, a Embraer afirmou que está explorando a possibilidade de desenvolver uma nova aeronave narrow-body, caracterizada por um único corredor e uma fuselagem estreita. Este novo modelo competiria diretamente com os 737 Max da Boeing e A320 da Airbus. Apesar das especulações, a Embraer afirmou no início deste ano que atualmente não tem planos concretos para um ciclo significativo de investimentos nessa área.

Nesse sentido, a Boeing enfrenta uma crise de confiança, especialmente com o referido modelo 737 Max, após um incidente recente em que uma tampa de porta se soltou durante um voo da Alaska Airlines. Este contexto criou uma oportunidade de mercado para a Embraer, que pode se beneficiar das dificuldades enfrentadas pela concorrente. O maior modelo da Embraer, atualmente, é o E195-E2, com capacidade para 146 passageiros e um alcance de mais de 4.800 quilômetros, suficiente para cobrir quase toda a América Latina a partir de Brasília.

Desempenho e projeções de crescimento da Embraer

A Embraer demonstrou otimismo em seu recente evento, com planos de dobrar sua receita até 2030. No primeiro trimestre deste ano, a empresa entregou 25 jatos, um aumento de quase 70% em relação aos 15 jatos entregues no mesmo período do ano passado. Um destaque foi o acordo com a American Airlines para 90 jatos E175, com opções para mais 43, visando atender à demanda doméstica dos EUA.

Publicidade

Rodrigo Silva e Souza, Vice-Presidente de Marketing da Embraer, prevê que a empresa venderá em média 40 aeronaves por ano nos EUA até 2030. Isso acontecerá principalmente para substituir aeronaves de até 76 assentos, segmento dominado pelo E-175 da Embraer. A companhia busca também substituir antigos modelos E1 e competir no mercado de renovação das frotas CRJ 700 e 900 da Bombardier.

Leia também:

Melhorias tecnológicas e sustentabilidade

No evento Farnborough International Airshow, no mês de julho, a Embraer planeja apresentar atualizações no modelo E2. Isso inclui melhorias no consumo de combustível e nos custos de manutenção. Além disso, a empresa está avançando em tecnologias de propulsão híbrida para futuras aeronaves com até 50 assentos. De tal forma, a companhia estende sua pesquisa anterior focada em modelos de 19 a 30 assentos.

Desse modo, a Embraer está confiante em atingir a meta de produção de 72 a 80 aeronaves comerciais este ano, prevendo a entrega de até 90 E-Jets no próximo ano. A empresa entregou 64 jatos comerciais no ano passado, ligeiramente abaixo da meta, devido a problemas na cadeia de suprimentos. A expectativa é que a normalização da cadeia de suprimentos ocorra até 2026.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado