Consultora de RH dá dicas de como uma rede de foodservice pode montar uma equipe engajada

Além de oferecer um produto de qualidade e saboroso, uma marca de foodservice precisa ficar atenta a outros detalhes que garantam a excelência do serviço e a frequência dos clientes. A consultora de RH, da rede Sal e Brasa Grill Express, Katia Lins, explica que o segmento de alimentação precisa considerar três pontos: nunca negligenciar a qualidade, respeitar o padrão da franquia e formar uma equipe engajada.  

“O objetivo de todas as marcas de foodservice é deixar o cliente satisfeito. E isso, começa na abordagem, passa pelo atendimento e finaliza com a entrega do prato, que a gente sempre espera que volte vazio”, explica Katia. E como alcançar essa excelência? Katia Lins dá dicas práticas e importantes, que podem ser aplicadas em todas as lojas.

Os 3 pilares

1 – Nunca negligenciar a qualidade só para garantir uma entrega rápida.

A qualidade e a excelência devem ser as metas da equipe da cozinha, e tudo precisa ser feito de forma sincronizada e com processos eficazes. E nunca esquecer de atender aos pedidos especiais como: carne bem ou mal passada, sem batata, ou sem arroz. Essa atenção evita que pratos voltem para a cozinha, quebrando a dinâmica do serviço.

2 – Respeitar o padrão da franquia.

Uma marca quando se lança no mercado de franquia, já realizou muitos estudos e métodos que são os adequados para chegar no produto final. Então, não pular etapas, respeitar as regras que vão dos fornecedores à montagem do prato, tudo isso influencia.

3 – Formar uma equipe engajada.

Tudo começa com a seleção dos candidatos. O empreendedor precisa ficar atento às habilidades do candidato e observar se elas são compatíveis com as responsabilidades que vão assumir dentro do negócio. Um atendente precisa ser simpático, ter sempre um sorriso no rosto e saber falar bem. O caixa tem que ser ágil, saber manusear o caixa, além da simpatia, principalmente diante da indecisão do cliente. Se consegue uma equipe engajada quando os colaboradores respeitam os processos, não porque têm medo de perder o emprego, mas porque acreditam no serviço e na empresa.

Como formar uma ótima equipe 

Tudo começa com o recrutamento. Na Sal e Brasa Grill Express, por exemplo, todos os franqueados passam por vários treinamentos que orientam para essa seleção. Eu sempre alerto os empreendedores para observarem os valores dos candidatos. E isso pode ser feito a partir de perguntas corriqueiras: como é o relacionamento familiar dele, se tem filhos, como é esse dia a dia, como ele se comporta diante de situações constrangedoras e de conflito. Isso ajuda na avaliação.

Agora, se o empreendedor não se sentir seguro para fazer essa seleção da equipe, o indicado é contratar uma empresa que faça isso.

E depois da equipe formada, é essencial que o franqueado e seus líderes passem por um treinamento completo na franquia. Isso coloca todos no mesmo nível e passam a conhecer os padrões, missão e visão da marca. Além da história da empresa e onde ela quer chegar.

Postura de cada colaborador dentro de uma franquia de foodservice

Churrasqueiro – Esse profissional precisa ser experiente. Conhecer muito bem os cortes de carne, os pontos corretos, para atender cada pedido, além de ser ágil e primar pela qualidade.

Ajudante de cozinha – Não precisa ter experiência, mas precisa ser rápido para aprender suas funções. Seu trabalho é deixar a cozinha em ordem, montar os pratos, passar os pedidos …

Atendimento – Essa função é muito importante, porque esse profissional é o cartão de visitas da marca. Geralmente esses profissionais ficam na abordagem do cliente, que precisa ser sempre de forma educada e pouco invasiva.  Uniforme sempre limpo, postura, nada de cardápio embaixo do braço, além do sorriso, que abre portas. É muito importante, conhecer o cardápio, saber explicar com clareza cada prato e ingredientes que são utilizados. Uma boa abordagem é decisiva para o cliente que está em dúvida.

Caixa  – Esse profissional precisa entender os processos dessa função: troco, conhecer o sistema de caixa, não cometer erros no pedido e saber lidar com situações constrangedoras, mantendo o equilíbrio.

Líder –  Essa função é fundamental. O líder observa todas as execuções, cuida da equipe e garante o bem estar de todos. Ele precisa cuidar do dia a dia da franquia, que passa pelo RH, treinamentos, passagem de metas, cobranças e incentivos. Um bom líder faz a equipe crescer e dá oportunidade para que os profissionais cresçam dentro da unidade. Esse cargo é muito importante.

Segundo Katia, como os foodservices estão localizados em shoppings e galerias, é essencial que eles saibam dar informações básicas do local, como por exemplo, onde ficam os caixas eletrônicos, mercado, balcão de informações, etc. Muitos negócios estão em cidades turísticas, então, dar dicas sobre a cidade ou como chegar em um determinado ponto turístico, também é bem simpático.

A consultora ainda explica que todas essas dicas devem ser somadas à uma loja limpa, clara e bem sinalizada com as promoções e pratos do dia. “O grande segredo continua sendo as pessoas. Todos os processos são realizados por elas. Então, respeitar, incentivar e cobrar de forma correta e profissional faz com que o negócio seja um sucesso. Todos precisam ir para os seus postos com alegria e inspiração”, finaliza Katia.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado