Mercados reagem à fusão UBS e Credit Suisse e aguardam decisões de juros nos EUA e Brasil

Nesta segunda-feira (20), o dólar à vista apresentou oscilações após o anúncio da compra do Credit Suisse pelo UBS, que cria um gigante global responsável pela gestão de US$ 5 trilhões em recursos de investidores. Além disso, investidores aguardam a chamada “Super Quarta”, quando serão divulgadas as decisões sobre juros nos Estados Unidos e no Brasil, que podem ser influenciadas pela crise bancária global.

O Banco Central do Brasil também divulgou o índice de atividade econômica, o IBC-Br de janeiro, primeira medição feita no governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT), além do boletim Focus. Às 9h24 (de Brasília), o dólar à vista apresentava recuo de 0,03%, a R$ 5,2700 na venda.

Na sexta-feira (17), a Bolsa fechou em baixa e o dólar em alta, acompanhando o desempenho dos índices de ações no exterior. Investidores começam a se antecipar a um possível cenário de recessão na economia global, devido à crise bancária nos EUA e na Europa.

O Ibovespa fechou em baixa de 1,40%, a 101.981 pontos, acumulando queda de 1,50% na semana e renovando a mínima de 2023 no fechamento dessa sexta-feira. É o pior patamar para o índice de referência da Bolsa desde 14 de dezembro de 2022.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado