Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Banco Central: presidente pressiona sobre contas “fantasmas” no PIX

Presidente do BC, Campos Neto
Foto: Agência Brasil

O presidente do Banco Central do Brasil (BC), Roberto Campos Neto, reforçou a importância de combater crimes cometidos através do PIX, como sequestros relâmpagos, por meio da eliminação de contas fantasmas ou de aluguel, frequentemente utilizadas por criminosos para ocultar dinheiro extorquido de vítimas.

Durante uma palestra no evento Brazil Payments Forum, promovido pelo Banco J.P. Morgan, Campos Neto enfatizou que o Banco Central precisa concentrar esforços na erradicação dessas contas fraudulentas, pois a inexistência delas tornaria as fraudes no PIX mais rastreáveis e identificáveis.

O presidente do BC salientou que as instituições financeiras devem melhorar os procedimentos de abertura de novas contas para dificultar o uso de laranjas. Ele compartilhou sua própria experiência ao testar a facilidade com que uma conta bancária pode ser aberta.

Publicidade

“Você ainda tem muita conta fantasma, muita conta laranja. A gente tem ainda um problema: alguns bancos ainda precisam melhorar a forma como as pessoas abrem contas. É muito fácil abrir conta em banco. Teve um dia que eu fiz uma experiência de diminuir a pixagem [definição] da foto e quase não dava para ver que era eu, e dá para abrir [a conta bancária]”, disse Campos Neto.

Dados de dezembro de 2022 do BC mostram que 133 milhões de pessoas e 11,9 milhões de empresas utilizam o Pix no Brasil, com uma média de R$ 257 por transação entre pessoas físicas. O Banco Central continua buscando maneiras de aprimorar a segurança e a integridade do sistema financeiro digital do país.

A partir de 1º de setembro, o Banco Central permitirá consultas automáticas aos dados cadastrais associados às chaves Pix de usuários investigados. A medida visa otimizar o compartilhamento de informações com polícias e Ministérios Públicos, agilizando o processo de persecução penal.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado