Pesquisar
Close this search box.

Geração Z luta com finanças apertadas

geração z luta com finanças apertadas
(Foto: Vasilis Caravitis/Unsplash)

Estudos recentes sobre a realidade financeira da Geração Z revelam um cenário desafiador. Um levantamento conduzido pelo Banco Central e Fundo Garantidor de Créditos mostra que a maioria dos jovens percebe sua renda como insuficiente. 64,7% dos jovens entre 16 e 24 anos e 61,9% entre 25 e 34 anos afirmaram que sua renda não era suficiente para cobrir seus gastos. Ainda assim, a pesquisa mostra que estes grupos estão entre os que mais estabelecem metas financeiras de longo prazo.

Similarmente, nos Estados Unidos, a Geração Z tem encontrando mais obstáculos para economizar. Segundo relatório do Bank of America (BoA), 56% não possuem reservas suficientes para enfrentar imprevistos financeiros. Esse problema é agravado pela alta inflação e juros, dificultando a formação de poupança para emergências.

Apesar da vontade de economizar, a incerteza econômica afeta aspectos cruciais da vida, como moradia e planejamento familiar. A pesquisa ‘2023 Gen Z and Millennial Survey’ da Deloitte, que incluiu 14 mil jovens Gen Z e 8 mil millenials de 44 países, indica que a maioria deles vive de salário em salário. As principais preocupações são o custo de vida elevado e o desemprego.

Viver de salário em salário tem levado muitos jovens a adotar um estilo de vida “dinkward” (dupla renda, sem filhos, com pets), considerando o alto custo de iniciar uma família. Além disso, o aumento do custo de vida impulsiona esses jovens a buscar empregos secundários, buscando fontes adicionais de renda.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado