Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Argentina lança novas cédulas de 10 mil e 20 mil pesos

notas pesos Argentina
Governo não disponibilizou imagens das novas notas. Essa imagem ilustra outro valor de nota em uso. (Foto: Divulgação/Telam).

Em um esforço para combater a crescente inflação, que atingiu um pico histórico de 211% em dezembro, a Argentina anunciou a introdução de novas cédulas de 10 mil e 20 mil pesos. O Banco Central da Argentina (BCRA) confirmou essa medida em um comunicado emitido nesta quinta-feira (11), visando aliviar as pressões inflacionárias que assolam o país.

As novas cédulas representam um aumento significativo em relação à nota de maior valor anterior, de 2.000 pesos, introduzida no ano passado. Essa mudança ocorre em um contexto onde o dólar oficial está cotado a 835 pesos, e o dólar informal, ou “blue”, a 1.120 pesos. Em termos de conversão, as novas notas de 10 mil e 20 mil pesos equivalem, respectivamente, a US$ 12,26 e US$ 24,53 pela cotação oficial, ou US$ 8,92 e US$ 17,85 no mercado paralelo.

Design das novas cédulas

Além do seu valor monetário, as novas notas trazem grande significado cultural. Primeiramente, a cédula de 10.000 pesos exibirá no anverso imagens de Manuel Belgrano, o criador da bandeira argentina, e María Remedios del Valle, heroína da Guerra da Independência.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Incluindo nessa representação, há um retrato de Belgrano atribuído a François Casimir Carbonnier. Adicionalmente há uma representação de del Valle da obra “La Capitana” de Gisela Banzer. Além disso, o verso da nota apresentará uma cena artística do Juramento da Bandeira em 27 de fevereiro de 1812.

Por outro lado, a cédula de 20 mil pesos homenageará Juan Bautista Alberdi no anverso, reconhecido pela inspiração na Constituição Nacional de 1853. O verso incluirá uma recriação artística do local de nascimento desse influente advogado, diplomata, economista, escritor, filósofo, jornalista e político.

Medidas de austeridade do novo Governo

Estas cédulas entram em circulação num momento crucial, sob a administração do novo presidente ultraliberal, Javier Milei, que implementa medidas rigorosas de austeridade para evitar a hiperinflação. A situação atual reflete os níveis mais altos de inflação desde o início da década de 1990.

Impacto econômico e cultural

A emissão dessas novas cédulas é um passo significativo na luta da Argentina contra a inflação descontrolada. Além de sua função econômica, as notas também carregam um forte simbolismo cultural. Visto que, reforçam a identidade e a história nacional na luta contra desafios econômicos atuais.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado