Como a inteligência artificial está afetando empregos, segundo FMI

Inteligência artificial empregos
(Foto: Pavel Danilyuk/Pexels).

A transformação no mercado de trabalho provocada pela inteligência artificial (IA) é um tema crescentemente relevante. Segundo um recente relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI), apresentado pela diretora-geral Kristalina Georgieva, a inteligência artificial terá um impacto significativo nos empregos ao redor do mundo.

Em uma entrevista à France-Presse (AFP), Georgieva destacou que os efeitos da IA não são exclusivamente negativos, podendo inclusive levar a um aumento nos rendimentos. Contudo, o relatório do FMI ressalta que essa tecnologia pode intensificar as disparidades salariais, afetando principalmente a classe média. Enquanto isso, profissionais de alta renda podem ver seus salários crescerem desproporcionalmente em relação aos ganhos de produtividade proporcionados pela IA.

Georgieva enfatizou a necessidade de preparação e adaptação frente a essas mudanças. Segundo ela, é crucial auxiliar trabalhadores impactados e distribuir de forma justa os benefícios advindos do aumento de produtividade. O relatório do FMI aponta Singapura, Estados Unidos e Canadá como países mais preparados para integrar a IA em suas economias.

Um ponto de atenção levantado pela diretora do FMI é o risco de aumento do abandono escolar em países de baixa renda. Uma vez que, a IA pode criar novas oportunidades de emprego que exigem habilidades diferentes. Georgieva frisou a importância de agir rapidamente para permitir que essas nações tirem proveito dos benefícios da IA, superando os desafios associados.

O lado positivo da transformação

De acordo com a diretora do FMI, apesar dos temores associados à inteligência artificial e as consequências aos empregos, ela representa uma grande oportunidade para impulsionar a produtividade global, essencial em um cenário de desaceleração econômica. A IA, embora intimidadora, pode ser uma aliada valiosa para o desenvolvimento econômico e social mundial.

“Seu trabalho pode desaparecer completamente, o que não é bom, ou a inteligência artificial pode aprimorar seu trabalho, tornando-o mais produtivo e aumentando sua renda”, explicou a diretora-gerral à AFP.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado