Onda de demissões no Google: CEO diz que ainda haverá mais

google demissões
(Foto: PhotoMIX Company/Pexels).

O cenário corporativo do Google está prestes a mudar significativamente em 2024. Sundar Pichai, CEO da gigante tecnológica, comunicou aos funcionários a decisão de implementar novas demissões no Google. Essa medida visa reestruturar várias áreas da empresa, incluindo a equipe de vendas de anúncios, YouTube, pesquisa, mapas, compras e políticas.

Além disso, a Alphabet, controladora do Google, apresentou no último trimestre de 2023 um lucro líquido de US$ 19,6 bilhões, evidenciando um crescimento de 41,5% na base anual. A receita aumentou 11%, totalizando US$ 76,9 bilhões. Apesar desses números positivos, a empresa optou por reavaliar sua estrutura interna para focar em áreas prioritárias.

Por outro lado, no início de 2023, o Google já havia demitido cerca de 12 mil funcionários, o que corresponde a 6% de sua força de trabalho. Esse movimento ocorreu em um período de incertezas econômicas globais e alta inflação, seguindo uma tendência observada em outras empresas de tecnologia.

Cortes na equipe do Brasil

Recentemente, na quarta-feira, a empresa confirmou que haverá cortes na equipe global de vendas de publicidade. O Google justifica essa decisão como uma estratégia para otimizar o suporte às médias e pequenas empresas. Essa mudança vem após um ano marcado por reajustes menores em diversas áreas da companhia, como a equipe do aplicativo de navegação Waze, demitida em junho.

Ademais, embora o número exato de demissões no Brasil não tenha sido detalhado, o Google confirmou que os cortes também afetam o país. A empresa reitera que essas decisões são parte de um processo anual rigoroso para alinhar a equipe às necessidades dos anunciantes.

Finalmente, Pichai enfatiza que os novos cortes são essenciais para alcançar as metas ambiciosas da empresa em 2024. Ele ressalta a importância de fazer escolhas difíceis para criar capacidade de investimento em áreas prioritárias.

A comunidade empresarial aguarda os efeitos dessas mudanças, que prometem redefinir o cenário operacional do Google nos próximos anos.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado