Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

BNDES anuncia fundo de R$ 60 milhões para proteção de corais

BNDES anuncia fundo de R$ 60 milhões para proteção de corais
(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil).

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou um fundo de R$ 60 milhões para a preservação de corais, cobrindo uma área que se estende do Maranhão ao Espírito Santo. Este fundo, anunciado nesta quarta-feira (10), é dividido em duas partes: R$ 30 milhões destinados a projetos de monitoramento, preservação e reparação dos corais, e os outros R$ 30 milhões disponíveis para captação através de fundações e parceiros variados, incluindo empresas privadas e governos estaduais.

O presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, enfatizou a vitalidade dos corais para o ecossistema marinho e sua importância econômica, especialmente para o setor de turismo. Mercadante citou um estudo da Fundação Grupo Boticário, que revela a economia de cerca de R$ 940 milhões em proteção costeira e geração de R$ 62 milhões em turismo por quilômetro quadrado de recife preservado no Brasil, totalizando aproximadamente R$ 7 bilhões em receitas turísticas.

A preocupação com o branqueamento dos corais, causado pelo aquecimento global, foi destacada pela secretária nacional de Mudança do Clima do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA), Ana Prates. Ela apontou a singularidade dos recifes de corais do Atlântico Sul localizados no Brasil e a urgência em promover ações de proteção.

conteúdo patrocinado

Os projetos financiados pelo BNDES abordarão desde a melhoria da qualidade da água até o combate à pesca predatória, visando preservar uma extensão de 3 mil quilômetros de corais ao longo da costa brasileira. O valor mínimo para cada projeto é de R$ 5 milhões, com a condição de que metade dos fundos venha de outras fontes além do BNDES.

Tereza Campello, diretora socioambiental do BNDES, expressou confiança na obtenção de parceiros para financiamento complementar, mencionando a forte adesão em chamadas anteriores com foco ambiental. Ela também informou que o banco organizará oficinas online para orientar os interessados sobre como elaborar e submeter propostas eficazes.

Este esforço faz parte do programa BNDES Azul, que incluiu uma chamada de R$ 50 milhões no ano anterior para a preservação de manguezais. Campello esclareceu que o projeto de preservação de corais é independente de outras ações do banco e focado exclusivamente na proteção dos ecossistemas de corais mais relevantes do país, sem conexão com a exploração de petróleo na Margem Equatorial.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado