Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Ceará avança com hidrogênio verde no Complexo do Pecém

Ceará, Voltalia, e o Hidrogênio verde. (Foto: Divulgação/Governo do Estado do Ceará)
Ceará, Voltalia, e o Hidrogênio verde. (Foto: Divulgação/Governo do Estado do Ceará)

Na última terça-feira (9), o governador Elmano de Freitas e representantes da empresa francesa Voltalia assinaram o sexto pré-contrato para a instalação de um novo empreendimento no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) voltado a produção de hidrogênio verde. Este evento marcou um mais um passo no fortalecimento do setor de energias renováveis no estado do Ceará.

Investimento estratégico em hidrogênio verde

Durante a cerimônia no Palácio da Abolição, em Fortaleza, foi anunciado um investimento de 3 bilhões de dólares pela Voltalia do Brasil, com a previsão de gerar 5 mil empregos na fase de implantação do projeto. Este investimento visa a produção de hidrogênio e amônia verdes, elementos-chave para a transição energética sustentável.

Importância da logística e infraestrutura

O governador Elmano de Freitas reiterou o compromisso do estado em aprimorar a infraestrutura e logística necessárias para atrair mais investimentos no setor. “Estamos dedicados a transformar o Porto do Pecém em um hub essencial para a economia verde, consolidando cada pré-contrato como um passo em direção a esse objetivo”, enfatizou.

conteúdo patrocinado

Papel da Voltalia e expansão das operações

A Voltalia, que está presente no Brasil desde 2006, opera mais de 1500 MW em parques eólicos e solares, principalmente no Nordeste. Recentemente, a empresa expandiu suas operações com a adição de 795 MW, destacando-se a usina solar SSM3-6 no Rio Grande do Norte, com 260 MW de capacidade.

Consolidando o Hub de hidrogênio verde

Hélio Winston Leitão, presidente da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Ceará, comentou sobre a importância da assinatura: “Este pré-contrato não apenas garante uma reserva de área no Setor 2 da ZPE, mas também impulsiona o estado do Ceará como um líder no mercado da economia verde”. A Voltalia agora avança para obter as licenças necessárias para a implementação do projeto.

Visão para o futuro

Com a assinatura deste pré-contrato, juntam-se outros cinco já firmados (AES, Casa dos Ventos, Cactus Energia, Fortescue e uma empresa não divulgada) e 36 Memorandos de Entendimento. Esses acordos sublinham o objetivo do Ceará de não só produzir, mas também exportar hidrogênio verde.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado