Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

BNDES relata crescimento de 59% em 2024

Crescimento do BNDES no 1T24. (Foto: Miguel Ângelo - Flickr)
Crescimento do BNDES no 1T24. (Foto: Miguel Ângelo - Flickr)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) demonstrou um desempenho robusto no primeiro trimestre de 2024, com um lucro líquido recorrente de R$ 2,7 bilhões, marcando um aumento de 59% em relação ao mesmo período do ano anterior. O lucro contábil totalizou R$ 5,2 bilhões, influenciado por dividendos e recuperações de crédito.

Expansão da carteira de crédito

A carteira de crédito do BNDES alcançou R$ 520,4 bilhões, um crescimento de 8,6% em relação ao primeiro trimestre de 2023. Os desembolsos acompanharam essa tendência, registrando um aumento de 22%, somando R$ 23,3 bilhões. Esses números refletem o fortalecimento da capacidade do banco de apoiar o desenvolvimento econômico e industrial do país.

Crescimento no BNDES: avanço nas operações de crédito

O primeiro trimestre viu um aumento significativo de 68% nas consultas e 91% nas aprovações de crédito, destacando a confiança do mercado na capacidade do BNDES de fomentar a inovação e a sustentabilidade nas empresas brasileiras. A agropecuária e a indústria foram especialmente beneficiadas, com aumentos nas aprovações de 50% e 189%, respectivamente.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Leia também:

BNDES anuncia investimento de R$ 6,6 Bilhões na indústria naval

Inovação e sustentabilidade como foco

Aloísio Mercadante, presidente do BNDES, enfatizou o compromisso do banco com a sustentabilidade e a inovação. A introdução de novos produtos e serviços está prevista para ser destacada em um encontro do G20 no Rio de Janeiro, refletindo a visão estratégica do banco para a promoção de uma economia mais verde e digitalizada.

“A consulta cresce, antecedendo a aprovação e depois os desembolsos”, disse Mercadante. “É um resultado muito forte, consistente e promissor.”

Apoio continuado ao setor agropecuário

Mercadante também destacou a intenção do BNDES de expandir sua influência no Plano Safra, com foco no combate ao desmatamento e apoio às práticas agrícolas sustentáveis.

“As empresas querem investir em inovação, em sustentabilidade e em tecnologia e nós estamos dando acesso a crédito para esse fim. Isso significa mais empregos qualificados, mais renda e o caminho para a transição energética indispensável diante dos eventos de extremos climáticos”, disse Mercadante em coletiva de imprensa.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado