Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Prevent Senior: ANS determina que continue vendas até final de maio

(Foto: Divulgação/Prevent Senior)

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou que a Prevent Senior deve continuar com a venda de seus planos de saúde até o dia 31 de maio de 2024. A decisão da agência reguladora ocorre após a operadora de saúde anunciar na última sexta-feira (03/05) que pretendia suspender temporariamente a comercialização de novos planos em São Paulo e no Rio de Janeiro a partir do dia 10 do corrente mês.

Justificativa

A Prevent Senior justificou a suspensão temporária como uma medida necessária para manter a qualidade dos serviços em meio a uma alta demanda, exacerbada pelos surtos de dengue e outras doenças sazonais. Esta alta procura tem lotado hospitais e prontos-socorros, causando sobrecarga em seu sistema de saúde, que, segundo informou ao O GLOBO, vem enfrentando desafios significativos.

No entanto, segundo a ANS, a Prevent Senior não pode interromper a comercialização de dois de seus planos de contratação individual/familiar, pois a solicitação para tal foi feita apenas no dia 30 de abril. Existe uma normativa que estabelece um prazo de 30 dias após o pedido ser protocolado, o que significa que a operadora só poderá suspender as vendas a partir de 31 de maio. O descumprimento dessa determinação pode levar a sanções e multas contra a empresa.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

A Empresa

A Prevent Senior, que tem mais de 580 mil beneficiários em sua carteira, sendo 87% deles com mais de 50 anos, havia já suspendido a comercialização de seus serviços em novembro de 2021. Essa decisão anterior ocorreu em um contexto de acusações durante a CPI da Covid-19, onde a operadora foi investigada por utilizar pacientes para testar a eficácia de medicamentos como hidroxicloroquina e azitromicina, sem respaldo científico comprovado. A investigação foi motivada por várias denúncias feitas por médicos e ex-médicos da empresa.

Ação Civil Pública

Além disso, em fevereiro, o Ministério Público iniciou uma nova ação civil pública contra a Prevent Senior, solicitando indenizações por danos morais e sociais coletivos que totalizam R$ 940 milhões, relacionados às práticas da operadora durante a pandemia de Covid-19, entre 2020 e outubro de 2021.

Em resposta às decisões regulatórias e desafios legais, a Prevent Senior afirmou que continuará a comercializar seus planos até o final do prazo estabelecido e se esforçará para proporcionar um atendimento adequado e eficiente a todos os seus beneficiários, seguindo rigorosamente as normas estabelecidas pela ANS.

Leia Também:

Prevent Senior suspende a comercialização de 27 planos de saúde e atua apenas com a linha Premium

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado