Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Ricardo Cavalcante participou de evento que apresentou nova estrutura para o desenvolvimento econômico do Ceará

O Presidente da FIEC sugeriu a extinção do Fundo de retenção do FDI e parabenizou o Governador pelo trabalho desenvolvido.

Nesta terça-feira, 04, o Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Ricardo Cavalcante, participou de solenidade do Governo do Estado no Centro de Eventos. Na ocasião, foi apresentada a nova estrutura montada para o desenvolvimento econômico do Ceará.

A partir de agora, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SEDET) passa a funcionar de forma integrada, em um mesmo espaço físico, vinculadas com a Agência de Defesa Agropecuária do Ceará (ADAGRI), Agência de Desenvolvimento do Ceará (ADECE), Junta Comercial do Estado do Ceará (JUCEC), escritórios do Complexo do Pecém, Zona Processamento de Exportação (ZPE) e articulação do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT).

Na ocasião, o Governador Camilo Santana visitou as instalações das entidades e assinou o Decreto do novo Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI). Na mesma oportunidade, lançou as edições do Ceará Veloz 1, 2 e 3, inaugurou um novo posto de atendimento do IDT e o Espaço do Empreendedor, onde será possível, em um mesmo local, dar início a processos junto à Secretaria da Fazenda, Adagri, Jucec e Superintendência Estadual do Meio Ambiente (SEMACE).

conteúdo patrocinado

O Governador falou sobre o propósito da nova estrutura: “É mostrar o Ceará como o melhor ambiente de negócio, dar velocidade a esse ambiente de negócio, sempre registrando a importância do diálogo e da parceria com os setores produtivos, que são os grandes responsáveis pela geração da economia no estado do Ceará”, disse.

Em sua fala, Ricardo Cavalcante reforçou a importância da participação das entidades de classe nas ações que norteiam o desenvolvimento econômico do Estado. “Nós fizemos isso nesse período da pandemia, o senhor criou um Comitê espetacular, foi só aprendizado, um exemplo para todo o País.

O Presidente da FIEC também sugeriu a extinção do Fundo de retenção do FDI (Fundo de Desenvolvimento Industrial do Ceará) e parabenizou o Governador pelo trabalho desenvolvido. “Vejo que nós, tanto setor privado, como setor público, e também as Universidades, estamos fazendo, aqui no Ceará, um diferencial: que é nos unir para fazer entregas”, enfatizou.

Já em resposta aos pedidos do Presidente da FIEC, Camilo Santana afirmou que a extinção de 10% do Fundo será atendida e colocada no Decreto. Sobre a participação das Entidades de Classe, o Governador ressaltou achar “justo” e “importante” e prometeu reunir o Conselho para deliberar sobre a questão.

Durante o evento, Camilo Santana também reforçou a importância do HUB de Hidrogênio Verde, que conta com a parceria direta da FIEC. “Nós criamos um Comitê, um grupo de trabalho com a Federação das Indústrias e a Academia, desde o início do ano passado. Nós podemos, com o Hidrogênio Verde, praticamente dobrar o PIB do Ceará a médio prazo”, comemorou.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado