Pesquisar
Close this search box.

O bancário que mudou o destino do problemático Deutsche Bank

O bancário que mudou o destino do problemático Deutsche Bank
Christian Sewing foi estagiário do banco aos 19 anos, e hoje é CEO do Deutsche Bank (Foto: Divulgação/Deutsche Bank).

Nos últimos anos, o Deutsche Bank, o maior banco da Alemanha, experimentou uma reviravolta sob a liderança de Christian Sewing. Antes conhecido por sua participação em diversos escândalos financeiros, o banco agora se direciona para uma fase de maior estabilidade e lucratividade.

Christian Sewing, no cargo desde 2018, iniciou a carreira no banco aos 19 anos. Diferente de seus antecessores, Sewing promoveu uma cultura mais sóbria e centrada em riscos controlados. Seu foco esteve na diminuição da presença em Wall Street e na promoção de atividades menos voláteis, como o financiamento corporativo e a gestão de caixa.

A nova era do Deutsche Bank

Em março de 2023, o Deutsche Bank enfrentou um momento de tensão nos mercados financeiros. Com o colapso do Credit Suisse e de bancos regionais nos EUA, os investidores buscavam potenciais vulnerabilidades.

Essa atmosfera de incerteza fez com que o preço do seguro contra o não pagamento das dívidas do Deutsche Bank atingisse níveis recordes desde a pandemia. Diante disso, profissionais em Frankfurt trabalharam em várias versões de um comunicado, com o objetivo de tranquilizar o mercado sobre a estabilidade financeira do banco.

Leia também:

Porém, antes que a comunicação oficial fosse liberada, suportes inesperados surgiram. A Autonomous Research, por meio de um comunicado aos seus clientes, reforçou a solidez do Deutsche Bank, chamando as reações do mercado de desproporcionais. Da mesma forma, analistas do Citigroup e representantes do Banco Central Europeu apontaram para uma reação exagerada do mercado, ligada a segmentos específicos e menos líquidos. Rapidamente, a situação se estabilizou, mostrando que não eram necessárias ações diretas por parte do banco.

Apesar das dúvidas do mercado, análises de empresas de pesquisa e do Banco Central Europeu (BCE) reforçaram a solidez do banco alemão, evitando assim uma crise de confiança.

Estratégias de Sewing

A trajetória de Sewing destaca-se por uma gestão prudente e estratégica. Reduzindo o apetite por riscos e focando em serviços estáveis, o banco conseguiu retornar à lucratividade. No entanto, apesar desses esforços, o preço das ações do Deutsche Bank e sua avaliação perante os investidores ainda refletem um certo ceticismo.

O banco não só se afastou de práticas arriscadas como também enfrentou desafios na redução de custos e na melhoria de controles contra lavagem de dinheiro. Sob a gestão de Sewing, o Deutsche Bank também trabalhou para fortalecer suas operações de back-office, oferecendo serviços mais seguros e necessários para empresas globais.

Ainda que tenha enfrentado tropeços, como o envolvimento em um escândalo de “greenwashing” e questões sobre a venda de produtos financeiros complexos na Espanha, Sewing manteve um compromisso com a transparência e a responsabilidade.

Analistas e investidores estão atentos à capacidade do Deutsche Bank de manter a recuperação do banco. A história de Sewing no banco colaborou em grande nível para a cultura e estratégia de negócios, focando em uma abordagem mais conservadora e centrada no cliente. Especialistas acreditam que, à medida que o Deutsche Bank continua a se reconstruir, a liderança de Sewing será crucial para assegurar seu lugar como uma instituição financeira estável e respeitada no cenário global.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado