Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Chuvas favorecem lavouras Argentina de soja e milho, diz bolsa

Chuvas favorecem lavouras Argentina
(Foto: Jake Heinemann/Pexels)

As recentes previsões climáticas de chuvas favorecem lavouras Argentina e indicam um cenário positivo para a soja e milho na Argentina. A previsão é de chegada de chuvas moderadas a abundantes na região dos Pampas. Este fenômeno climático, essencial para o ciclo agrícola 2023/24, é esperado para favorecer o setor agrícola do país, conforme apontado pelo relatório da Bolsa de Cereais de Buenos Aires (BdeC).

Impulso no Norte, esperanças no Sul

Especificamente, as áreas norte dos Pampas, junto às províncias de Misiones e Corrientes na região da Mesopotâmia, devem receber entre 25 a 100 milímetros de chuva. Tal volume de precipitação de chuva é considerado crucial para favorecer as lavouras de soja e de milho, duas das principais culturas de exportação da Argentina.

Por outro lado, as regiões sulistas, onde se localizam as terras agrícolas mais produtivas do país, aguardam chuvas moderadas a escassas, com volumes que dificilmente superarão os 25 milímetros. Apesar disso, o otimismo permanece, dada a importância das chuvas de fevereiro que ajudaram a mitigar os impactos do clima seco e quente vivenciado no início do ano.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Expectativas para as Safras

O agronegócio argentino, pilar econômico do país, detém posição de destaque no mercado global como um dos principais exportadores de soja e milho. As chuvas durante o verão austral são determinantes para o sucesso dessas culturas. Após um período desafiador com ameaças de seca, as condições climáticas favoráveis renovam as esperanças de safras abundantes.

Para o ciclo 2023/24, a Bolsa de Cereais de Buenos Aires projeta uma produção estimada em 52,5 milhões de toneladas de soja e 56,5 milhões de toneladas de milho. Com a colheita prevista para iniciar em abril, as chuvas favorecem lavouras Argentina, trazendo boas notícias para o setor e para a economia do país.

Este cenário positivo evidencia a relação intrínseca entre clima e agricultura, reforçando a importância das condições meteorológicas para a prosperidade do agronegócio argentino. As precipitações nos Pampas prometem não apenas impulsionar as safras atuais mas também fortalecer a posição da Argentina no cenário agrícola mundial.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado