Pesquisar
Close this search box.

União Europeia tenta diminuir insatisfação de agricultores

Flexibilização de normas para acalmar setor agrícola. (Foto: Werner Pfennig/Pexels)
Flexibilização de normas para acalmar setor agrícola. (Foto: Werner Pfennig/Pexels)

A União Europeia está implementando uma série de medidas em resposta aos crescentes protestos dos agricultores, que vão da Espanha à Polônia, expressando descontentamento com as políticas atuais. A Comissão Europeia, em um esforço para acalmar os ânimos, anunciou uma proposta de flexibilização de diversas exigências ambientais e a redução do número de inspeções, visando aliviar a carga administrativa e operacional dos produtores agropecuários.

Flexibilização das normas ambientais

Na última quinta-feira (22), a Comissão Europeia enviou um documento à Bélgica com um plano para simplificar as obrigações ambientais dos agricultores. Essa iniciativa visa principalmente reduzir o impacto das normas sobre biodiversidade e emissões de poluentes, que têm sido fonte de insatisfação generalizada no setor.

Resposta aos protestos dos agricultores da União Europeia

Os protestos, que tiveram início em meados de janeiro, culminaram com uma manifestação no final daquele mês em Paris, onde o presidente francês Emmanuel Macron foi recebido por centenas de agricultores descontentes durante a inauguração do Salão da Agricultura. A mobilização continuou com uma carreata de tratores anunciada para Bruxelas, coincidindo com uma reunião dos ministros da Agricultura da UE, onde novas propostas de simplificação serão examinadas.

Ações propostas

Entre as ações propostas, a Comissão sugere a anulação temporária de algumas normas de terras em pousio, isto é, em repouso, e o aumento do controle sobre as importações ucranianas, que têm sido acusadas de afetar negativamente os preços locais. Além disso, a retirada de um projeto que visava reduzir o uso de pesticidas foi anunciada, em resposta direta às exigências dos agricultores.

Apoio e diálogo

A UE iniciou um “diálogo estratégico” com representantes do setor agroalimentar, buscando caminhos para mitigar os problemas enfrentados. A Copa-Cogeca, principal organização de sindicatos agrícolas da UE, destacou o “tsunami” de regras ambientais como um desafio significativo, especialmente diante de adversidades como a guerra na Ucrânia e eventos climáticos extremos.

Medidas de curto e longo prazo

As medidas, pensadas para apaziguar os ânimos dos agricultores da União Europeia, visam tanto ações de curto prazo, como a redução pela metade das inspeções, quanto revisões legislativas de mais longo prazo. A Comissão Europeia, sob a liderança de Ursula von der Leyen, se comprometeu a revisitar as políticas agrícolas para torná-las mais compatíveis com as realidades e desafios enfrentados pelos agricultores europeus.

Este conjunto de ações reflete a determinação da União Europeia em responder às preocupações do setor agrícola, buscando um equilíbrio entre as necessidades de produção e as exigências ambientais.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado